Avalie este post

A Solana se tornou uma das criptomoedas queridinhas entre os investidores neste ano, conseguiu valorizar o seu preço e sacudiu a blockchain. Quem opera com as moedas digitais viu de perto, como a inovação dos recursos da plataforma fizeram toda a diferença.

Com tamanha evolução, o criptoativo se valorizou muito. Assim, sua plataforma passou a fazer cerca de 50 mil operações por segundo, se tornando muito mais rápida que as demais.

O grande intuito da moeda, segundo seus criadores, é de se tornar uma moeda confiável. Um problema que até mesmo as criptomoedas mais tradicionais ainda possuem.

Para conhecer um pouco mais da história da Solana e se é possível minerá-la em casa, continue lendo.

História da Solana

Solana

A Criptomoeda foi escrita por ex colaboradores do Dropbox e da Qualcomm. Anatoly Yakovenko, que é engenheiro de software e já tinha experiência com algoritmos de pressão. Greg Fitzgerald e ErcWilliams se juntaram a ele e assim a equipe conseguiu criar a Solana.

Anunciada em 2017, a empresa de nome Solana Labs, já tinha descrito a plataforma como uma forma de cronometragem de sistemas diferenciado. Contudo, em pouco tempo a moeda já tinha arrecadado cerca de US$ 5 milhões para financiar a sua primeira etapa.

No ano de 2019, a empresa financiou a série A com US$ 20 milhões e se lançou na CoinList, arrecadando US$ 1,76 milhões. No ano seguinte, usou um recurso básico e realizou um contrato inteligente, ganhando assim mais experiência no mercado, e atraindo mais atenção dos investidores.

O que é a Solana?

Se trata de uma blockchain, uma plataforma programável que tem o poder de realizar uma quantidade maior de transações em alta velocidade. Tudo isso, sem perder a principal característica que é a descentralização.

Além disso, também é um token, ou seja, uma criptomoeda e pode ser usada para staking ou taxas de transação. Tem o seu valor. Contudo, ela também possui contratos inteligentes, que faz com que ela tenha algumas ações mediante o cumprimento de condições.

Como minerar criptomoedas?

A mineração de criptomoedas exige uma CPU potente. Grande parte dos mineradores que fazem esse tipo de processo em casa, possuem equipamento próprio e até específico para encontrar os tokens ativos.

Contudo, os componentes de um CPU próprio para mineração são muito caros, sem contar que é necessário mantê-los sempre atualizados. Além disso, há a concorrência de tentar minerar junto com mineradores mais experientes e com equipamentos sofisticados que obtém mais da moeda.

De uma forma geral, a mineração funciona através de unidade de processamento que fica realizando vários cálculos até registrar a transação em um livro público. O processador é responsável pela energia que o software precisa para fazer as operações.

Como minerar Solana?

Soalana

Sendo uma das criptomoedas mais conhecidas atualmente, a Solana pode ser minerada em casa através de um computador com capacidade para o processamento. Atualmente, a moeda digital custa em torno de US$ 500 e tende a se valorizar cada vez mais.

Existem plataformas prontas e próprias para facilitar o processo de mineração de criptomoedas. Entretanto, vale ressaltar que é necessário ter uma carteira crypto já aberta para isso. O mercado possui diversas Exchanges que fornecem esse tipo de carteira inteiramente grátis, basta escolher uma e se cadastrar.

Eu prefiro a Binance por ser uma das maiores do mercado e ter um nível de confiança muito alto.


Depois disso, entre no site Mining Solana, e faça o seu cadastro. De começo, não há necessidade de qualquer investimento, a menos que se queira minerar de forma mais rápida. O site também permite que os saques sejam feitos para a sua carteira de criptomoedas, de forma totalmente gratuita.

Existem outras maneiras de minerar Solana de forma mais rápida, contudo, necessita de investimento em componentes potentes para montar um CPU. Caso a ideia seja começar para conhecer o mercado, essa forma gratuita pode ser um bom primeiro passo.

Binance

Vale a pena minerar Solana?

Provavelmente minerar Solana usando um computador doméstico não deve valer tanto a pena. Principalmente devido à concorrência e a necessidade de investimento em componentes potentes para isso.

Além disso, os ganhos podem não ser o suficiente nem mesmo para custear esses investimentos. Entretanto, para quem já possui uma máquina potentes e quer começar a minerar criptomoedas, a Solana é uma boa opção.

A rentabilidade da moeda vem subindo muito no último ano, e tem previsão para continuar se valorizando ainda mais no futuro. Por ter sido criada em cima de uma plataforma muito rápida, a mineração deve ser feita pensando no médio e longo prazo.

Em conclusão, é preciso ter um computador que ofereça um bom desempenho, além disso, é interessante pensar, em armazenar a criptomoeda, ou vende-la de imediato. Como a Solana tem se valorizado, pensar no médio e longo prazo, pode ser uma estratégia inteligente.

Outro ponto que deve ser levado em consideração, é com relação ao tempo de mineração. Cada computador vai exigir um tempo diferente para a tarefa, que varia de acordo com os componente da CPU.


Deixe sua pergunta ou opinião

Ad Blocker Detected

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Refresh