Gerir a sua própria alimentação de maneira saudável é algo que requer preparo e atenção. Claro que, morando sozinho, é mais fácil viver de delivery, mas é ótimo também saber se planejar para armazenar, cozinhar, etc. E isso inclui lidar direito com as sobras de comida.

O que se faz com um fast food comido pela metade? E quando alguém fez mais arroz do que o necessário? Saber o que pode ser guardado (e como) para depois vai garantir que você não passe mal e mantenha tudo sob controle. Veja algumas dicas.

Segundo dados do Instituto Akatu, o Brasil é o quarto maior produtor de alimentos do mundo. A triste notícia é que um terço dos alimentos produzidos é jogado fora. Diariamente 39 mil toneladas de alimentos são destinados para o lixo, quantidade suficiente para alimentar cerca de 19 milhões de brasileiros com as três principais refeições diárias (café da manhã, almoço e jantar).

Pensando em evitar o desperdício, é necessário buscar alternativas para o reaproveitamento dos alimentos que sobram das refeições. Para te ajudar nessa tarefa, a estudante de nutrição Yolanda Lopes da Silva preparou 10 maneiras inteligentes para você reutilizar os restos de alimento. O legal é que com o reaproveitamento você pode economizar até 20% do seu orçamento mensal:

  1. Tomate: Sabe as pontas do tomate que você tira e joga fora? Se batidas com um pouco de água e extrato de tomate você tem um belo molho. Para isso você precisa higienizar bem o tomate antes de cortar, retirar as pontas, guardar em um saquinho e congelar. Para utilizar não é necessário descongelar, somente bater no liquidificador;
  2. Arroz: As sobras de arroz podem virar um bolinho, lasanha de arroz, arroz de forno ou risoto;
  3. Feijão: Sobrou feijão? Que tal fazer um delicioso Tutu? Outras opções são: Feijão Tropeiro e Sopa de Feijão;
  4. Frango: Pode ser desfiado e reutilizado em tortas, pizzas, risoto;
  5. Leite: O leite talhado pode render um delicioso doce de leite;
  6. Pão duro: Você pode batê-lo no liquidificador e preparar uma farinha de rosca. Torradas e Bolinhos de Carne feitos com pão também ficam deliciosos!
  7. Carne e Ovos: Uma farofa fresquinha pode ser preparada com as sobras de carnes e ovos;
  8. Cascas: As cascas de melão, melancia, abacaxi, jabuticaba, banana e laranja podem virar uma deliciosa geleia. Confira uma receita no final da matéria;
  9. Sementes: As sementes das frutas e legumes também podem ser reaproveitadas. Ao triturá-las no liquidificador e misturá-las com linhaça é possível fazer uma farofa rica em fibras, vitaminas e minerais. Outra opção é torrá-las no forno e usá-las como lanches rápidos, nutritivos e saudáveis durante o dia;
  10. Compostagem: Outra coisa que você pode fazer com as cascas, sementes, borra de café e chás e cascas de ovos é a compostagem, uma técnica de fabricação de adubo orgânico, ecologicamente correta e totalmente econômica.

Além do reaproveitamento, uma dica importante é você cozinhar e se servir apenas com a quantidade necessária para seu consumo evitando que os restos do prato acabem indo para o lixo. E busque sempre comer na janta ou no outro dia o que sobrou nas panelas da refeição.

Na hora das compras também é preciso cuidado. Compre apenas a quantidade necessária para o consumo evitando que alimentos estraguem na geladeira ou despensa. Verifique a data de validade de cada produto para não comprar uma grande quantidade de um alimento que está próximo de vencer.

O que pode ir para a geladeira

Basicamente tudo, desde que você organize direito. As comidas prontas devem ser guardadas na geladeira, por até três dias, em potes vedados e preferencialmente de vidro.

Mas antes de colocá-lo na geladeira é preciso esperar o alimento esfriar. Caso contrário, a temperatura interna aumenta e o seu refrigerador vira uma incubadora de bactérias. Deixe as sobras de comida em um recipiente até que ele atinja a temperatura ambiente, mas não por mais de quatro horas.

E atenção: nunca deixe arroz ou carnes (ou coisas com carne, como pizza calabresa) fora da geladeira durante a noite. Bactérias presentes nesses alimentos aproveitam esse tempo longo sem refrigeração para se proliferar.

Por quanto tempo?

Cada alimento que já foi preparado tem uma vida útil diferente dentro da geladeira. Embutidos e carnes de frango ou peru, por exemplo, duram só um ou dois dias. Sopas, hambúrguer e coisas com carne moída também. Carnes de vaca, cordeiro ou porco duram entre três e cinco dias, assim como ovos (mas não os com gema mole).

Os peixes são mais complicados, então cuidado com aquele sushi comprado e não comido. Na geladeira, um peixe comum pode ser conservado fresco por até 2 dias. No congelador, a validade pode ser de até 1 mês. Mas todo peixe fresco deve ser congelado antes de 24h.

Esquentar sobras de comida mais de uma vez

A regra geral e recomendada por especialistas é requentar uma refeição apenas uma vez. Mas é possível esquentar mais vezes, desde que a comida tenha sido guardada na geladeira da maneira correta (como visto acima) em todas elas.

Vale avisar que cada requentada, mesmo que não estrague a comida, vai deixá-la com menos sabor e até menos cor. De qualquer forma, foque em esquentar a comida por igual em todas as partes – o que pode ser feito em uma panela ou no micro-ondas desde que você pare na metade e dê uma misturada.

O que pode congelar?

Um bom planejador de cozinha compra carnes, separa por porções e congela. Ou prepara algo em grandes quantidades, espera a temperatura abaixar e também separa e congela (em marmitas prontas ou cada alimento separado).

Então a lição é: se você cozinhou algo e isso sobrou, ok. Se você pediu alguma comida e ela sobrou, geladeira.


E Congelar de novo pode?

O truque para não precisar pensar nisso é descongelar apenas o que será consumido – e sempre na geladeira, para evitar a proliferação de bactérias.

Ok, imprevistos acontecem. Então saiba que alimentos descongelados total ou parcialmente podem voltar a ser congelados, sim. Mas só se eles ainda estiverem com cristais de gelo ou não tiverem atingido 4° C de temperatura.

Como isso pode ser difícil, o mais seguro é não voltar a congelar. Se já descongelou, aproveite para cozinhar, mesmo que não vá comer. Aí sim pode congelar de novo. Alimentos recongelados não estragam, mas ficam estranhos – a cor e a consistência podem mudar bastante. Além disso, há chances de que, ao descongelar, algumas bactérias patogênicas se reproduzam mais rapidamente.

Reaproveitar restos e sobras em novas receitas

Um dos destinos mais comuns dado a sobras de comida é transformá-las em um novo prato. Não faltam por aí receitas do tipo: arroz que vira bolinhos, cozidos que viram recheio de torta, etc. Seja o que tiver sobrado, alguém já usou para preparar outra coisa. Basta procurar.

Transformando comida em adubo

Se comer novamente algo que sobrou estiver fora de cogitação, há uma opção melhor do que só jogar no lixo. Sobras de comida rendem um bom adubo orgânico. Seja pela compostagem (quando minhocas e outros micro-organismos transformam os restos vegetais em húmus), seja por meio de técnicas mais simples.

Restos de frutas, verduras, legumes, sementes, borra de café, cascas de ovo e até comidas que já foram cozidas e estragaram (mas sem exageros) podem ir em uma composteira caseira, por exemplo.

Receitas para reaproveitar restos de alimentos

Compressa para reduzir o inchaço dos olhos

Para reduzir o inchaço ao redor dos olhos, utilize casca de batata, uma verdadeira aliada desse problema. Sobre a pele, pressione o lado úmido das cascas frescas durante 15 minutos. Essa mesma técnica também pode aliviar os sintomas da acne.

Bolo de cascas de frutas

Os ingredientes dessa receita são dois copos de cascas de frutas lavadas (banana, goiaba, manga, pera), uma e meia colher (sopa) de manteiga, uma colher (chá) de fermento em pó, dois ovos, duas e meia xícaras (chá) de farinha de trigo, um copo de leite, um copo de açúcar e uma pitada de sal. Depois de bater as cascas e o leite no liquidificador, coe o líquido e reserve. Bata o açúcar, as gemas e a manteiga e, em seguida, acrescente as cascas batidas, a farinha e o fermento. Coloque as claras batidas em neve por último, misture tudo e asse em uma forma untada.

Chá de casca de abacaxi

Para fazer esse chá, as cascas do abacaxi devem ser lavadas muito bem. Depois, coloque em uma panela as cascas e um litro de água filtrada. Deixe ferver, apague o fogo e tampe a panela por 10 minutos antes de beber.

Preparando raspadinhas

Se você quiser fazer uma raspadinha natural deliciosa para os dias quentes, saiba que é muito simples! Rale as cascas que sobraram das frutas cítricas e, em um recipiente adequado, coloque-as no congelador. Quando quiser se refrescar, é só bater as cascas raladas com água (açúcar ou adoçante a gosto) no liquidificador e servir.


Doce de entrecasca de melancia

Depois de guardar as cascas de meia melancia, remova a parte verde e passe a polpa branca pelo ralador. Coloque a melancia, meio quilo de açúcar e meio copo de água em um panela e deixe ferver por 10 minutos até formar uma calda. Adicione cravo e canela a gosto antes de começar a ferver.

Chá de maçã com mel

Com as cascas de 6 maçãs, 3 a 4 copos de água, uma colher (sobremesa) de canela em pó, uma colher (chá) de mel e uma colher (chá) de suco de limão, faça um chá de maçã com mel muito saboroso! Coloque as maçãs em uma panela e cubra com água, suco de limão e canela, deixe no fogo por 10 minutos até o líquido ficar colorido e, em seguida, tire as cascas de maçã. Adicione o mel e prove para ver se está bom ou se precisa adoçar mais.

Prepare um caldo

O topo do aipo, a pele da cebola e do alho, a casca da cenoura e outros restos de comida podem render um excelente caldo de vegetais. Basta guardar as sobras em um recipiente e deixá-las no congelador até você ter a quantidade suficiente para cozinhá-las. Quando o caldo estiver pronto, jogue a parte sólida em um lixo orgânico.

Hidratante de abacate

O abacate é um ótimo hidratante para a pele. Esfregue a casca interna no rosto e deixe agir por alguns minutos. Ao final, basta enxaguar. Em pouco, você verá resultado.

Sobras de queijo

Se você tem restos de queijo guardados na geladeira de sua casa e eles ainda estão prestes a perder a validade, uma ótima dica é utilizá-lo como tempero para diversos pratos. Dá para polvilhar o queijo sobre massas, saladas e sopas. Para quem não dispensa um bom filé à parmegiana, vale cobrir a carne, peixe ou frango com queijo ralado e colocar no forno para derreter.


Talos e folhas das hortaliça

Se não tiver em mente o que fazer com os talos e folhas, uma excelente ideia é reaproveitá-los em refogados, recheios, bolinhos, farofa, entre outras receitas e se beneficiar da grande quantidade de fibras presentes nessas partes das hortaliças.


Deixe sua pergunta ou opinião

Ad Blocker Detected

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Refresh