Na Jornada do Herói, um dos primeiros desafios do escolhido para a aventura é justamente sair dos portões que o cercam do lugar tranquilo e seguro. Em outras palavras, sair da zona de conforto é o primeiro grande passo para qualquer pessoa que deseja evoluir e buscar por novas possibilidades. E isso vale para a barba: afinal de contas deixar os pelos faciais crescerem de forma consciente e orientada não deixa de sair do seu lugar comum.

Os barbudos de primeira viagem são, em suas devidas proporções, como os cabeludos de primeira viagem. São caras que decidiram deixar o ostracismo de lado com o próprio visual, e testar as possibilidades que sua genética e personalidade permitem.

Porém, não é raro que muitos desses barbudos iniciantes possuem suas particularidades e receios quando decidem adentrar nesse novo território. Nem todos podem ter sido incentivados pelos pais, ou então ter aqueles mesmos descuidados que outros já tiveram.

Para não deixar esses caras sem direção, vamos oferecer alguns conselhos que, se tivessem sido dado para nós, certamente todo esse bom movimento que temos entre os amantes das barbas seria ainda melhor hoje em dia.

Mas não vamos mais enrolar, jovem. Eu sei como essa ansiedade e essas dúvidas podem incomodar um bocado na cabeça.

Os barbudos de primeira viagem e suas dúvidas

Os barbudos de primeira viagem sempre possuem dúvidas. Vamos descobri-las

Quando um homem decide aderir a barba, a primeira incerteza é bem clara: como vai ser o resultado? É possível ter uma noção quando as primeiras semanas de pelos faciais começam a surgir, mas por estarem habituados a tirar tudo antes mesmo de dar uma chance para os pelos faciais, a tendência é ficarem receosos do que vai vir.

Passado esse temor e dúvida inicial, não demora muito a virem as questões de limpeza, aparação, e cuidados que precisam ser levados em conta. Quando e como usar, quais são as melhores escolhas de produtos, e quanto vai gastar, são bem normais.

Apesar da facilidade de conseguir informações sobre tudo que cerca a barba, muitos caras não se ligam em como podem começar de fato. A insegurança se torna mais pelo excesso de informações do que a falta delas, na verdade.

E isso porque ainda não falamos do barbeiro. Para os barbudos de primeira viagem, ir com uma relativa frequência ao saloon pode ser tanto uma novidade bem vinda, ou um certo estranhamento. Salvo os casos em que o barbeiro te conhece por cortar os cabelos no mesmo lugar, não ter ideia do que falar ao profissional quanto a barba pode ser até constrangedor.

Eu sei que pode parecer uma chuva no molhado quanto a essas dúvidas, mas a ideia é justamente situar os novos barbudos, e os caras experientes também. Quando se tem clareza nas próprias dúvidas, fica mais fácil conseguir uma solução. O que é nosso caso agora.

Como lidar com as primeiras dificuldades da barba?

Os barbudos de primeira viagem precisam de alguns direcionamentos básicos para sair dos problemas

Primeiro de tudo: tenha tanto um óleo para barba, como um balm para barba. Um bom óleo vai impedir os barbudos iniciantes a não coçar a barba no seu período inicial de crescimento. E isso pode ser antes, durante ou depois, vão estragar a sua barba.

Já o balm vai oferecer a base que os pelos faciais precisam para estarem em seu melhor estado no futuro. Só isso já te dá a segurança inicial para lidar com os pelos faciais, já que depois de umas três semanas as coisas começam a tomar uma forma melhor definida.

Parece pouco, eu sei, mas assim como em qualquer coisa que tentamos de primeira, fazer muitos cuidados, exagerados, não ajudam em nada. E a barba, como vamos ver mais adiante, está mais para mais para um cultivo periódico e equilibrado do que um tratamento super regrado.

Os direcionamentos

Com um bom direcionamento, os barbudos de primeira viagem podem superar suas dificuldades

A ideia de comparar os cuidados da barba com os de uma planta, ou algo do tipo, é bem válida. Assim como parte dos nossos alimentos, se você entupir o seu rosto de produtos e cuidados, as chances de dar mais errado do que se não tomasse cuidado algum são bem grandes.

Se quer um outro exemplo, pense naquela sua primeira viagem para um lugar bem longe de casa. Repare como muitos caras mais inseguros ou duvidosos do que precisam levar enchem malas de um jeito tão atrapalhado que elas se tornam um estorvo.

Veja como nos dois exemplos é o excesso que atrapalha. O melhor direcionamento a se fazer é manter a paciência com o período de crescimento. Buscar um objetivo específico com a barba pode te ajudar nisso.

Combinar com o penteado? Um desafio, como é o Novembro Azul, por exemplo? Ou apenas deixar a barba crescer, e depois ver no que dá? Com as respostas em mente você já fica bem mais tranquilo do que precisa fazer.

Portanto, não exagere. Sua barba vai crescer bem e na medida certa com os produtos indicados. E saber o quanto sua barba pode crescer previamente também vai diminuir suas preocupações, uma vez que as noções estão mais claras..

Vá seguro e sem medo!

Os barbudos de primeira viagem precisam de boas dicas, e com isso podem ir sem medo

A principal questão quando se tenta algo novo é a incerteza se que o está tentando vai dar certo. Não é diferente com a barba: você vai cometer erros, mas não por querer cometer. E essa é a parte legal de se descobrir algo novo.

Tomar a iniciativa, mesmo com os tropeços aqui e ali, te ajudam a tomar melhores decisões. Ou você acha que estilos e técnicas foram inventadas num estalo? Muitas vieram ou de acidentes, ou de junção de ideias, ou ainda de riscos que seus inventores tiveram. No fim das contas, só erra de verdade quem tenta de verdade.

Então, para os barbudos de primeira viagem, a nossa dica final, além de seguir as indicações dadas acima, é: vá sem medo. E se der medo, ou dúvidas, vai assim mesmo, e pergunte ao longo da trajetória. Os barbudos aqui estão em um lugar tranquilo para sanar todas as suas dificuldades, e isso, por si só, já facilita todo o processo. Até a próxima!

Tags

Deixe sua pergunta ou opinião

Ad Blocker Detected

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Refresh