Dica de Leitura: 5 Livros para viciados em leitura

Dica de Leitura: 5 Livros para viciados em leitura ep 01

Indicar um livro deve ser algo tão difícil e delicado quanto indicar uma roupa, ou um estilo de barba. Existem tantos gêneros, linguagens, e autores quanto gente interessada neles. Isso fora o fato do prazer da leitura em si: tem caras que gostam de ler por hobby, outros só fazem por obrigação, e outros estão nesse meio termo.

Com isso em mente, separamos algumas dicas de leitura abaixo de uma forma mais “arbitrária”. São tanto escolhas pessoais da redação da Beard, considerando os caras multifacetados que aqui frequentam, como algumas dicas populares que podem expandir seus horizontes literários.

Então não vá se espantar se, numa mesma lista, você encontrar uma dica de “autoajuda” junto a um livro de literatura nórdica… Barbudos cultos e com boas referências literárias dão um bom charme por aí.

Sumário

Livros variados para viciados em leitura

1. A Arte Sutil de Ligar o F*da-se!

Essa é uma boa dica para Viciados em Leitura que se preocupam muito com o otimismo desmedido

Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço.

Ver Preço

Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva – sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo. É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se.

Quem nunca sentiu essa vontade? Tá certo que ser otimista e manter uma atitude positiva é importante para conseguir lidar com as dificuldades da vida, mas chega uma hora que isso cansa, e quando cansa não sobra para ninguém.

Ligar o foda-se, como sugere o livro de Mark Manson, está mais para o fato de você não se colocar como o grande herói da história ou ter essa figura quase alegórica de si mesmo e ser o grande superador de tudo.

Não, não é livro de autoajuda, jovem. Na verdade é mais um papo reto que alguém estava precisando te dizer, mas que sempre fica para depois, ou pior ainda, você só daria atenção se fosse dito por um psicólogo. Nada melhor do que uma boa dica de literatura para desestressar e aprender ao mesmo tempo.

Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão.

Para os céticos e os descrentes, mas também para os amantes do gênero, enfim uma abordagem franca e inteligente que vai ajudar você a descobrir o que é realmente importante na sua vida, e f*da-se o resto. Livre-se agora da felicidade maquiada e superficial e abrace esta arte verdadeiramente transformadora.

2. Tetralogia Angélica

box tetralogia angéllica

A Tetralogia Angélica de Eduardo Spohr, uma aventura épica que já se tornou clássica entre os leitores de fantasia, chega em uma caixa especial, com novas capas ilustradas e dois contos inéditos.

Tudo começou há muitos e muitos anos, há tantos anos quanto o número de estrelas no céu, o Paraíso Celeste foi palco de um terrível levante que marcou o início de dias sombrios. E assim Eduardo Spohr da início a aventura épica da série Tetralogia Angélica. Neste Box, você pode testemunhar toda a eletrizante história da guerra celestial, incluindo dois contos inéditos: O último anjo e Tempos modernos.

Ver preço

Avisamos que íamos pular de um gênero a outro sem rodeios, não é? Uma boa dica de leitura tem disso mesmo. Enfim, saindo das ajudas para uma boa fantasia moderna, temos essa série de livros muito boa escrito pelo brasileiro Eduardo Sphor. Engloba os livros A Batalha do Apocalipse e os três livros da série spin-off Filhos do Éden, que seguem na ordem:

  • Herdeiros de Atlântida;
  • Anjos da Morte;
  • Paraíso Perdido.
Os Viciados em Leitura devem ler essa série incrível

Na Batalha do Apocalipse, temos a saga do general querubim Ablon, um anjo guerreiro que se vê sem lados numa guerra entre o céu e o inferno, e sendo caçado por ambos os lados, enquanto o próprio planeta se aproxima cada vez mais do apocalipse.

Em Filhos do Éden, temos a guerra sob outra ótica, mostrando a saga de Kaira e do anjo renegado Denyel, em vários períodos da história. É um universo rico, cheio de boas referências a mitologia mundial, e com uns personagens barbudos de respeito, como o próprio protagonista, o Ablon. Recomendo muito para quem gosta de uma boa fantasia moderna.

3. Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?

Será que os Androides Sonham com Ovelhas Elétricas

Inspiração para um dos maiores clássicos do cinema, dirigido por Ridley Scott, este romance é de autoria do prolífico e revolucionário Philip K. Dick, um dos maiores expoentes da contracultura na ficção científica durante as décadas de 60 e 70. Rick Deckard é um caçador de recompensas, vivendo em uma San Francisco decadente, coberta pela poeira radioativa que dizimou inúmeras espécies de animais e plantas.

Ver preço

Você assistiu Blade Runner 2049? Ou o primeiro filme? Se gostou, eu recomendo fortemente a fonte que inspirou essas duas obras da ficção científica e um dos responsáveis por estabelecer o subgênero cyberpunk. A obra de Philip K. Dick, junto a outros contos da mesma época, marcam muito aqueles que tiveram a oportunidade de ler suas obras pelas reflexões profundas e até bem diretas.

E não se espante com o título do livro, jovem, é assim mesmo. Enquanto Blade Runner soa mais legal e comercial até, o título remete a uma passagem do livro que fala sobre o quão luxuoso é ter um animal de verdade em meio àquele planeta devastado. E isso é só uma parte do que você vai conhecer aqui, jovem.

Para quem curtiu a ideia do livro, ou se já viu o filme, também indico os trabalhos de William Gibson, especialmente Neuromancer, que só foi uma das influências dos irmãos Washowski para a criação da série Matrix.

4. Série Guia Politicamente Incorreto

Não tem porque negar, jovem. Certamente você ou dormiu, ou ficou bem desinteressado com as aulas de história no colégio. Ali tudo é explicado de forma meio chata e desinteressante mesmo. É por isso que a série Guia Politicamente Incorreto vale tanto a pena de ser lido, em todas as suas variações, para você saber.

Pelo título, é bem possível que você esteja ainda em dúvidas se vale mesmo a pena investir um tempo. E te digo que vale sim, cara: todos os livros dessa série saem do olhar engessado e até um pouco fantasioso do que é ensinado em salas de aula, e se preocupa em trazer pontos de vista mais coerentes com a realidade.

Você vai saber, por exemplo, que não tem essa de “bom selvagem” no Brasil, que o sexo sempre foi ensinado de uma forma utópica, e que a economia não é tão vilã assim. Vale muito a pena o investimento.

5. Mitologia Nórdica

Mitologia Nórdica

Fascinado por essa mitologia desde a infância, o autor compôs uma coletânea de quinze contos que começa com a narração da origem do mundo e mostra a relação conturbada entre deuses, gigantes e anões, indo até o Ragnarök, o assustador cenário do apocalipse que vai levar ao fim no mundo. Às vezes intensos e sombrios, outras vezes divertidos e heroicos, os contos retratam tempos longínquos em que os feitos dos deuses eram contados ao redor da fogueira em noites frias e estreladas.

Ver Preço

É bem possível que você tenha conhecido o trabalho de Neil Gaiman recentemente com a série de TV Deuses Americanos. Ou, se é um nerd barbudo, já sabia muito antes do homem por seu lendário trabalho na série Sandman. Mas a recomendação de leitura que vamos deixar aqui não é nem um, nem outro. No post sobre quadrinhos, falamos mais sobre essa obra perene dele.

A indicação aqui vai para seu material sobre a Mitologia Nórdica. Gaiman sempre deixou bem claro que não era apenas fã do Thor dos quadrinhos Marvel, mas de toda a mitologia nórdica.

E é tão fã, que reuniu o que poderia sobre os mitos originais das terras escandinavas, e reuniu tudo em um único material com sua identidade. O resultado é um verdadeiro tratado sobre essa cultura, e obrigatório para qualquer um que deseje conhecer mais sobre quem é de fato odin, thor e tantas outras entidades até bem populares hoje em dia.

Curtiu as dicas, jovem? Não ficamos muito nas listas dos mais vendidos para não cairmos em velhos clichês, além de incentivar vocês mesmos a darem dicas e sugestões. Textos assim são um barato justamente para aumentarmos todas essas possibilidades. E não deixem de ler jovens, ajuda muito a crescer como pessoa. Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *