4.8/5 - (2312 votes)

Alopecia, ou queda de cabelos… Ambos são nomes que muitas vezes assustam um barbudo ou cabeludo desavisado que não realiza os cuidados necessários, ou simplesmente não sabe lidar com seus sintomas. Bem, é fato que ela é algo preocupante, e algumas vezes irremediável. Mas para ter certeza do que se trata a alopecia, e como lidar com ela, facilita e muito seus cuidados no futuro.

Por isso preparamos esse guia robusto para você. Existem vários tipos de alopecia, o que implica em vários tipos de abordagem para seus cuidados. e você ver direitinho, vai perceber que nem tudo se resume a tomar Finasterida, Minoxidil e outros medicamentos.

Vamos entender qual é a da Alopecia, jovem, e como você pode lidar com ela?

O que é a Alopecia?

O que é Alopecia? Descubra com a gente

Para começar, existem diversos tipos de alopecia, mas vamos nos concentrar aqui nos pontos mais importantes, ao menos por enquanto. Basicamente, a alopecia é a queda progressiva de cabelo. Ela afeta diretamente os bulbos capilares, principalmente no couro cabeludo, em que eles se fecham por completo, cessando suas atividades quanto ao crescimento de cabelo.

É comum que a Alopecia surja muitas vezes após os 30 anos de idade, mas existem alguns casos em que a queda de cabelo pode surgir antes, principalmente quando o desenvolvimento da barba é precoce. Felizmente, os cuidados podem ser os mesmos que casos mais tardios.

Os Tipos de Alopecia

Para compreender melhor como funciona a Alopecia, primeiro precisamos entender que existem vários tipos da mesma. Por mais que o resultado no final seja o mesmo, reconhecer quais dos tipos está te afetando ajuda a encontrar uma cura viável. E acredite, existem muitos tipos de alopecia, o suficiente para você buscar suas origens.

Vamos listar eles aqui para você ficar esperto.

Alopecia Areata

A Alopecia areata ocorre por níveis extremos de estresse

É um dos tipos causados muitas vezes por estresse ou traumas emocionais. A queda de cabelos nesses casos é intensa e bem específica em algumas áreas, o que causa uma surpresa nada boa depois daqueles dias de cão.  Outra razão possível para esse tipo são os fatores auto imunes, esses menos passivos de resolução.

Alopecia Androgenética

Um dos tipos mais comuns e “populares” no mau sentido, pois é a famosa calvície. Essa é a alopecia hereditária, determinada pelos fatores genéticos. Basicamente, o que ocorre aqui é o que volume de testosterona presente no sangue, que varia geneticamente, é grande o suficiente para afetar os bulbos capilares, fechando-os naturalmente ao longo dos anos.

Alopecia Frontal Fibrosante

A Alopecia Frontal Fibrosante ocorre na maior parte das vezes em mulheres

Foi descoberto há cerca de 20 anos, que afeta não apenas os cabelos, mas as sombrancelhas também. Ela é mais comum em mulheres, geralmente no período após a menopausa, em que os cabelos na linha da testa, nas sombrancelhas e nas costeletas caem aos poucos. As causas ainda são desconhecidas, mas cogita-se, pelos casos apresentados até o momento, que possa ser relacionados a fatores hormonais de forma similar a calvície.

Alopecia Traumática

Você é um daqueles caras que, de tão irritados, arrancam os cabelos de raiva? Então deixa te falar desse caso específico aqui. A alopecia traumática ocorre quando os bulbos capilares sofrem traumas e feridas graves no couro cabeludo após pancadas ou com os fios arrancados. A lesão é tão grande que os fios não voltam a crescer. Então nade de ficar igual os personagens de desenhos animados quando nervoso ou você vai ficar permanentemente descabelado.

Alopecia Seborreica

Alopecia Seborreica ocorre pelo excesso de caspa, dentre outras coisas

É um dos tipos mais simples de tratar, embora não seja menos perigoso. Ela ocorre através de dermatites, feridas no couro cabeludo causadas pelo excesso de seborreia, aquela gordura que protege os fios capilares. O excesso leva primeiro às caspas, e em seguida às dermatites. É bem comum em cabelos oleosos, ou que tenham sido abafados, e pode acontecer a qualquer época da vida se não houver cuidado.

Alopecia Eflúvio

É um caso um tanto raro. Esse tipo de alopecia acontece quando o ciclo natural de queda e crescimento de cabelos fica desregulado, dando aquela impressão de que os fios estão caindo por outras razões. O nome eflúvio está relacionado justamente a esse período de queda dos cabelos, em que eles atingem um tamanho limite, e são repostos por fios novos, que é onde rola e descontrole. Também possui uma solução simples de tratamento.

Sintomas e Causas da Queda de Cabelo

Saber quais são as causas da Alopecia facilita o seu tratamento

Assim como qualquer outra doença, a alopecia também possui os seus sintomas e causas, e muitas vezes elas podem ser percebidas até antes da queda de cabelo em si. Na verdade, o fato dos cabelos caírem não chega nem a ser um sintoma, mas sim consequência direta do problema.

Vamos mostrar a seguir quais são as causas e os sintomas da Alopecia, relacionando com aqueles tipos que mostramos acima. Isso vai facilitar na hora de você reconhecer o problema e tratar o mais cedo possível.


Sintomas

Tá certo, a queda de cabelo é mesmo o sintoma mais claro de alopecia. Mas existem alguns sinais bem específicos que podem ajudá-lo a diferenciar a doença de um ciclo natural dos fios capilares. Vamos ver os mais importantes:

  • Visualizar com facilidade o couro cabeludo em algumas áreas (areata, traumática e androgenética);
  • Cabelo acumulado em superfícies em que esteja deitado, como travesseiros, por exemplo (areata, androgenética, seborreica, eflúvio);
  • Queda em uma Quantidade muito além do normal quando passa a mão nos cabelos (areata, traumática, seborreica, eflúvio);
  • Perda de cabelos enquanto lava (seborreica, eflúvio, frontal fribosante);
  • Superfície rosada nas áreas onde houveram queda de cabelos (areata, traumática, seborreica);
  • Coceira nas regiões em que os fios estão caindo em maior quantidade (seborreica, traumática, frontal fibrosante);

Quando você perceber com estes sinais, é quase obrigatório que você procure por um dermatologista, para diagnosticar ainda cedo qual é o tipo de alopecia está te afetando, e como você pode lidar com ela.

Causas

Relacionar as causas da alopecia com o seu tipo pode ser uma tarefa simples à princípio. Mas o principal problema, que muitas vezes leva a diagnósticos tardios, é que podem haver causas de mais de um tipo. E como se considera um pouco daquele orgulho masculino, aí já viu né…

Entre as causas da alopecia, exceto pela Frontal Fibrosante que já comentamos em sua própria seção, estão as seguintes:

  • Consequência de doenças mais graves como hipertireiodismo e sífilis secundária;
  • Deficiência de proteínas como ferro, zinco e Biotina
  • Falta de cuidados com os cabelos;
  • Lúpus Eritematoso sistêmico (doença em que o sistema imunológico ataca os próprios tecidos do corpo);
  • Micose na região do couro cabeludo;
  • Reações hormonais após o parto;
  • Stress constante;
  • Uso de medicamentos para outros cuidados;
  • Uso inadequado de produtos para cabelo.

Vale notar que algumas das causas se relacionam com os tipos de alopecia que vimos acima, mas outras tantas são consequências de outros casos, como doenças e falta de cuidados, por exemplo. E como de costume, se você percebeu as causas, bem como alguns dos sinais da queda de cabelo, procure um dermatologista o quanto antes.

Alopecia na Barba existe?

A Alopecia na barba é um pouco mais rara, mas quando aparece é terrível

Existe sim, e quando chega a esse ponto é assustador. A queda de pelos faciais muitas vezes está associadas com as alopecias dos tipos traumática, areata e seborreica, o que diz um pouco sobre a falta de cuidados com a barba, ou níveis de estresse altíssimos. Além da queda em si, outros sintomas de alopecia são queimação e coceira no rosto.

Geralmente os quadros de alopecia na barba ocorrem quando os níveis de estresse já são bem altos, caindo junto aos cabelos. Em casos mais extremos, todos os pelos do corpo caem, incluindo axilas e tórax quando existentes. Nessas situações é importante, se não obrigatório, que busque ajuda clínica além de um dermatologista, como um psicólogo ou neurologista, pois trata-se de um problema psicológico muito mais grave.

Como tratar a queda de Barba…

Vai variar da mesma forma que os cuidados com os cabelos. Por ser bulbos capilares da mesma forma que aqueles dos cabelos, os cuidados são direcionados da mesma forma. Para facilitar um pouco, podemos diferenciar nas seguintes possibilidades:

  • Aplicação de Loções – Receitadas por médicos, elas ajudam a recuperar gradativamente os pelos faciais, reestruturando os bulbos capilares. O mais conhecido aqui é o Minoxidil, por conta dos métodos seguros que ele oferece;
  • Aplicações de Cortisona – Este uso é exclusivo do médico, que só aplica em casos de alopecia areata e alguns de seborreica. Essas aplicações são diretamente nas regiões afetadas, em intervalos determinados pelo médico, que pode variar de 4 a 6 semanas depedendo do caso;
  • Uso de medicamentos e tratamentos antidepressivos – Isso é aplicado especialmente para casos de alopecia areata e traumática. E a razão é muito simples: uma vez que você cuidar primeiro da sua saúde mental, diminuindo os niveis de estresse ansiedade, é comum que medicamentos voltados para esse propósito sejam aplicados primeiro. Se feitos adequadamente, os pelos faciais voltam aos poucos ao normal.

Existem tratamentos ainda mais específicos, mas estes costumam ser feitos em conjunto com os cabelos, e já vamos falar adiante. Por isso é bom tomar os devidos cuidados com os pelos faciais, para que essas possíveis mudanças de estado não prejudiquem com tanta intensidade os pelos faciais. E bem, se você parar para pensar, o mesmo se aplica para todo o corpo.

E como prevenir

Isso pode ser possível de três formas. Mas vale ressaltar também que elas só resolvem até certo ponto. Se as quedas de cabelo e barba forem muito intensas, é sinal de que a alopecia já avançou a níveis alarmantes. Vamos ver as prevenções, que se você já cuidar bem da barba, vai ver que não é nada muito além do normal.


  • Hidratação – O óleo para barba e o balm para barba ajudam a manter a barba não apenas hidratada, mas macia e com os nutrientes que precisa. Com os bulbos capilares no rosto bem estimulados, os efeitos da alopecia não caem diretamente sobre eles.
  • Lavagem – Você usa shampoo para barba com frequência? Se ainda não, é uma boa hora para considerar a aplicação nos pelos faciais, não apenas para evitar sua queda em momentos difíceis, mas para mantê-la limpa  bem cuidada. Na verdade, ele é o cuidado
  • Cuidados com a pele – É importante para evitar que a oleosidade, ressecamento e outros aspectos relacionados a pele não afetam a raiz dos pelos faciais. Produtos como protetores solares e hidratantes sejam aplicados com certa frequência, para evitar os efeitos externos tanto no rosto como na barba.

Alopecia tem cura?

Alopecia tem cura tanto para as mulheres como para os homens

Depende. Existem alguns tipos de alopecia que não tem cura, como nos casos da androgenética, seborreica e a Frontal Fibrosante, por exemplo. Para elas, o que existem são tratamentos para atrasar o processo de queda, e para controlar os sintomas, respectivamente.

Enfim, o fato é que a Alopecia ao mesmo tempo possui e não possui uma cura, já que alguns tipos só possuem tratamentos apenas para controlar ou atrasar os efeitos da doença. Quanto aos métodos em si, vamos listar os mais conhecidos. Esses cuidados geralmente são feitos por meio de medicações, com acompanhamento clínico. Para outros métodos menos invasivos e mais saudáveis, vamos falar mais adiante.

  • Antralina – Costuma ser comercializada na forma de pomada ou creme, e a dosagem e frequência de uso são definidas pelo médico. Ela pode causar pequenas mudanças na cor de pele, mas fica tranquilo que isso é temporário.
  • Aplicação de Minoxidil – Assim como é com a barba, o Minoxidil em formato de pomada ou loção é aplicado no couro cabeludo, nas regiões em que a alopecia está mais intensa. Ele funciona para quase todos os tipos, mas em alguns casos é irreversível, como na alopecia androgenética.
  • Finasterida –  Tem uso mais popular na forma de comprimidos, e costuma ser indicada por alguns médicos para atrasar os efeitos de tipos de alopecia, como a androgenética e a frontal fibrosal. Mas o uso deve ser moderado, já que os efeitos colaterais da Finasterida podem ser perigosos.
  • Injeções de Cortisona – São de uso inteiramente clínico. As injeções são aplicadas nas regiões onde houveram a queda de cabelo, e normalmente são indicados em conjunto cremes e loções que complementem o uso.
  • Produtos à base de Cetoconazol, Zinco ou Coatar – Isso inclui shampoos, sabonetes, cremes e outros medicamentos que sejam absorvidos pelos poros da pele. Eles também são utilizados apenas com indicação médica, dado o nível de manipulação que pedem.

8 Dicas para tratar da Alopecia

Agora que você já sabe os tipos, os processos de cura, e os riscos que a alopecia pode trazer, vamos para algumas dicas extras para que você trate de prevenir e cuidar direito dos cabelos e da barba caso você perceba os sinais. Às vezes eles podem ser até controlados se seguir as dicas direitinho, sem a necessidade de medicamentos. Vamos a elas.

1 – Controle o Stress

Os cuidados contra a Alopecia começam com o controle de estresse

Sim jovem, estresse em quantidades absurdas pode fazer literalmente cair os cabelos. E por que esperar eles caírem para você cuidar da sua saúde? Eu sei que parece fácil falando, mas para outros efeitos tão importantes quanto a queda de pelos, você precisa controlar os níveis de irritação diários.

Entre as tarefas que a gente pode te indicar para que você esfrie a cabeça e impeça os cabelos e a barba de cair para a alopecia, seja ela traumática ou areata, estão as seguintes:


  • Se divirta: assista sua série favorita, tenha um hobby, curta o happy hour… Tem muita coisa que se pode fazer para manter a cabeça fria. Uma ou duas horas por dia já é o bastante.
  • Atividades calmantes: inclua aqui Yoga, pilates, artes marciais, e outras atividades que façam queimar energia e deixem o estresse de lado.
  • Durma nu: isso mesmo, durma peladão. Existem ótimos benefícios para dormir sem roupa, e um deles é diminuir os níveis de dopamina, um dos responsáveis pelo estresse absurdo.
  • Faça sexo: bem, dormir nu acompanhado do parceiro ou parceira facilita muitas coisas, inclusive os finalmentes. E todo mundo sabe o quão bem os benefícios que o sexo pode trazer, incluindo para o humor.

2 – Evite abafar o cabelo

A alopecia seborreica, ou mesmo traumática, costuma ocorrer também quando os fios capilares presos ou expostos a temperaturas que fizeram aumentar a produção de sebácea ou deixou o couro cabeludo mais exposto.

Para evitar que essas coisas aconteçam, procure cuidar dos cabelos não colocando um chapéu quando eles estiverem molhado, prender com muita força, dormir com os cabelos molhados, entre outras situações que induzam os bulbos a trabalharem de forma inadequada.

3 – Não se auto-medique

Não custa relembrar, mas não fique tomando remédios para crescer o cabelo sem prescrição médica. Existe uma razão para que você vá ao médico e tenha os direcionamentos adequados com sua situação. Mesmo que você passe pelo mesmo problema, é bom ir novamente para ter certeza de que se trata da mesma situação, e isso inclui os casos de alopecia. Você viu que os tipos se diferem em causas, ainda que a consequência final seja a mesma.

Sendo assim, só vá usar os medicamentos que mencionamos mais acima com a prescrição médica, ok? Vai que os fios caem de vez ou você tenha uma doença mais grave por conta deles… O aviso está dado.

4 – Melhore a alimentação

Um dos segredos de um cabelo e barba bem cuidados é uma alimentação bem feita. E uma das melhores formas de se prevenir contra a alopecia é justamente explorando as diversas opções de alimentos que contenham os nutrientes mais importantes para ambos os pelos.

Basicamente, todos os alimentos que contenham biotina, ferro e zinco são boas fontes para se manter ativo no cuidado dos cabelos. Se expor ao sol da manhã, que possui uma boa quantidade de vitamina D, essencial para os fios, pode ser interessante também. No nosso post sobre biotina, que já indicamos aqui mesmo, tem uma lista boa de alimentos que podem ser usados de base, dá só uma conferida.

5 – Busque tratamentos seguros

Essa dica na verdade é apenas uma extensão da dica número 3. A alopecia é uma doença que, quando é possível curar, leva-se um tempinho para que os resultados sejam possíveis e aceitáveis. Então nada de procurar tratamentos que resolvam “rapidamente”, com o receio dos cabelos caírem ainda mais rápido. Isso não é uma corrida.

Um mau exemplo disso é justamente a finasterida. Os efeitos colaterais dela, quando não tornam o usuário dependente do medicamento, podem levar a situações que era preferível deixar os cabelos caírem. Então não faça isso com você mesmo.

6 – Não se desespere

Como disse aí em cima, não ficar em uma corrida ilusória com o próprio organismo é uma boa forma de cuidar de evitar um estrago ainda maior no visual. A queda de cabelo é um problema bem complicado, ainda mais a nível social, mas não saber lidar com ele de forma madura é pior ainda.

Portanto, não se desespere. Vá ao médico, siga as recomendações prescritas, busque saídas mais naturais, e enfrente a alopecia como qualquer outra doença. Com a devida dedicação e os cuidados corretos, os cabelos voltam ao seu estado naturalmente. E mesmo nos tipos em que a queda é inevitável, você pode atrasar o processo da forma mais longa possível.


7 – Faça exercícios para estimular o crescimento capilar

Aquela corridinha no fim de tarde ou no começo da manhã, o futebol na sexta ou no domingo, aquela noite mais quente e demorada… Todos são bons exemplos de exercícios físicos nos quais você pode praticar constantemente para aumentar o fluxo sanguíneo.

Esse aumento no fluxo do sangue traz diversos benefícios, inclusive estimular os bulbos capilares. Ou seja, se você já tem uma boa barba e cabelo, praticar algum tipo de exercício constantemente ajuda a manter os cuidados bem adequados.

8 – Mantenha os cuidados regulares com cabelo e barba

Não deixe de cuidar do seu visual quando se trata da Alopecia

E claro que não poderia faltar a dica mais importante, certo? Na verdade é mais um lembrete, já que você encontra uma monte de dicas e produtos aqui na Loja Beard. Manter os cuidados constante com os cabelos e a barba podem ser suficientes para impedir a ação da alopecia. Seguindo os outros cuidados, você impede a queda até nos momentos mais difíceis.

Jovem, agora que você sabe os pontos mais importantes para cuidar a alopecia, que tal dar uma força e mostrar essas informações para seus amigos? Eles vão saber não apenas o que fazer caso tenha queda de cabelos, como terão todo um mundo inexplorado com os pelos faciais, o cabelo, o visual… Dá essa dica, ajuda bastante a gente e você mesmo. Até a próxima, meu amigo!

Quer receber no seu email excelentes conteúdos iguais a este? Então cadastre-se em nossa newsletter.


Deixe sua pergunta ou opinião

Ad Blocker Detected

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Refresh