4.3/5 - (1285 votes)

4.3/5 - (1285 votes)

Quando o assunto é corte masculino, ninguém pode negar que o Pompadour é a grande tendência de 2016. O corte já conquistou personalidades do mundo inteiro e, apesar de parecer moderno, o penteado já existe há muito tempo — ele data do século XVIII. Ficou chocado? Você ainda não viu nada! Naquela época, o corte era um penteado feminino e foi usado por grandes personalidades.

Muitas pessoas ainda têm dúvidas se podem adotar o corte, se ele combina com o estilo delas e, principalmente, sobre como fazer a manutenção. Caso esteja pensando em aderir ao Pompadour, continue a leitura do post. Nele, você conhecerá a história por trás deste belo corte e aprenderá a usá-lo no seu dia a dia.

O corte Pompadour, um penteado feminino da realeza

madame-Pompadour

O corte Pompadour, que é tendência em 2016, nasceu no século XVIII. Naquela época, era um penteado feminino. As mulheres ostentavam o topete alto no topo da cabeça como forma de demonstrar quem elas eram na sociedade. Funcionava assim: quanto mais alto o topete, mais nobre a pessoa era.

O nome Pompadour vem justamente da Madame Pompadour que, além de usar o penteado, era amante de Luís XV, rei da França, e uma das personalidades mais influentes da época. Outra personalidade histórica que pode ser citada como adepta do Pompadour é Maria Antonieta, que se tornou rainha da França, e foi uma das pessoas que tornou o penteado conhecido.

O Pompadour e as Gibson Girls

Pompadour-e-as-Gibson-Girls

No início do século XIX, o Pompadour voltou com tudo, mas, desta vez, as mulheres o usavam por outros motivos. Naquele momento, as mulheres começavam a se impor na sociedade, as ideias feministas estavam despontando, sobretudo, no que diz respeito ao direito de votar, e se misturavam com o nascimento das mais importantes revistas de moda, como a Vogue e a Harper’s Bazaar, as quais vinham recheadas de cartoons representando a vida moderna.

Essas “novas mulheres” se interessavam por tecnologia, tentavam desenvolver um estilo de vida aventureiro e pretendiam romper com a ordem social na qual estavam inseridas, mas, apesar disso, também se interessavam por moda e por beleza.

Um bom exemplo dessa mulher que estava surgindo é a que foi retratada pelo livro Tarzan e ficou conhecida como Jane, de espírito aventureiro e interessada por antropologia. As “novas mulheres” foram representadas pelo quadrinista Charles Gana Gibson, daí o nome com o qual foram batizadas.

A transição do corte Pompadour para o gênero masculino

elvis-Pompadour

O corte Pompadour deixou de ser um penteado feminino e veio incrementar as opções de cortes masculinos nos anos 40. A maior referência de artista que usou o corte foi Elvis Presley. É só se lembrar dele que já vem à cabeça seus cabelos escuros, com as laterais penteadas para trás, dando movimento para o corte, mas também destacando o topete.

Ah, também nos lembramos do aspecto brilhante e do efeito molhado que tinham os fios do cantor, uma das características mais atuais do corte. Depois dele, o ator James Dean aderiu ao visual e, também, o cantor Morrissey.

No entanto, apesar de ter se tornado um corte considerado masculino, isso não significa que as mulheres não podem usá-lo ou, ao menos, pentear os fios no estilo Pompadour. As cantoras Amy Winehouse e Janelle Monáe também são referências para as mulheres que queiram adotar o visual.

O Pompadour versão 2016

A versão atualizada do corte mantém as referências do estilo de Elvis Presley. No entanto, o Pompadour versão 2016 também tem elementos novos, como as laterais mais baixas e o topo penteado para trás, o que dá ainda mais movimento para o corte e uma aparência mais moderna para o look.

Existe, ainda, a possibilidade de combiná-lo com o under cut, corte no qual as laterais são raspadas, o que deixa os fios num aspecto old school, outra grande tendência. Uma boa referência deste corte é o do jogador David Beckham.

Os estilos de cabelo que ficam bem com este corte

Pompadour-afro

Essa é uma das maiores dúvidas de quem se interessa pelo estilo Pompadour: todos os tipos de cabelo ficam bem com este estilo de corte? Muita gente ainda acha que ele só fica bem para quem tem cabelo liso.

No entanto, uma das grandes vantagens do corte é que, para adotá-lo, você não precisa ter o cabelo escorrido. Ele se ajusta muito bem aos cabelos afros, naturais ou alisados, assim como fica bem em cabelos lisos diversos, grossos e finos. Também não há restrição quanto ao formato de rosto, ou seja, ele é bastante democrático.

As diferentes maneiras de arrumar o Pompadour no dia a dia

02_how-to-blow-dry-a-pompadour-9-row-brush-w700

Uma vez que você tenha optado pelo corte Pompadour, terá adotado um visual moderno, ousado e cheio de história, como deu para notar. Por isso, para manter o cabelo sempre bonito, é preciso certo cuidado diário para que os fios mantenham as características, o que significa gastar alguns minutos ajeitando o penteado pela manhã.


Para dar um up no topete, umedeça o cabelo, secando-o com um secador e com uma escova. Neste momento, já é preciso modelar os fios para que fiquem na direção do topete. Lembre-se de que o corte e, sobretudo, o topete devem ficar arrumados o dia todo.

Para isso, não hesite em utilizar um spray de fixação, enquanto estiver modelando os fios. Aplique o produto no cabelo todo, pois é importante que todos os fios se mantenham firmes para que a estrutura do penteado não se perca durante o dia.

A frequência da manutenção

O mais indicado é fazer a manutenção dos fios a cada 15 dias. Mas isso depende de como é o crescimento do cabelo, isto é, pode ser que varie para 10 ou até para 20 dias. Quem usar o Pompadour combinado com o under cut, por exemplo, perceberá que o corte mudará mais rapidamente, ou seja, será preciso fazer a manutenção com maior frequência.

E aí, gostou de conhecer mais sobre como surgiu o corte Pompadour? Deu para notar que, muito mais do que um belo corte, o Pompadour é cheio de história, não é mesmo? Se ainda tiver dúvidas sobre esse assunto, deixe o seu comentário.

Quer receber no seu email excelentes conteúdos iguais a este? Então cadastre-se em nossa newsletter.


Deixe sua pergunta ou opinião

Ad Blocker Detected

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Refresh