4.4/5 - (2826 votes)

4.4/5 - (2826 votes)

Mais do que os lugares nostálgicos, as barbearias vintages guardam uma outra figura muito icônica. Os barbeiros vintagers possuem alguns detalhes interessantes em suas histórias mais antigas, e mesmo algumas coisas relacionadas a seu velho local de trabalho estão cheias de obscuridades… Isso mesmo, mesmo os barbeiros têm suas histórias bizarras, mas fica tranquilo que nenhum vai arrancar sua barba fora, nem a garganta também.

Vamos ver algumas dessas características curiosas sobre os barbeiros vintagers, bem como algumas dicas interessantes para você identificar ou, porque não, se tornar um. Dá só uma olhada.

O que define os barbeiros vintagers?

barbeiros vintagers exprimem estilo

Um barbeiro vintager basicamente é aquele cara que não larga a modernidade no seu visual, com cortes undercut ou outros estilos mais modernos no penteado e nas barbas. Mas toda sua vestimenta e técnicas com a navalha, tesoura e panos quentes são totalmente inspirados nos barbeiros antigos, aqueles que ficaram famosos nas décadas de 60 e 70;

Mais do que uma escolha estética, os barbeiros vintagers realmente trabalham como os antigos profissionais. Buscam técnicas mais tradicionais com a navalha, a tesoura, o pente e os panos quentes. Vamos falar deles adiante. Gostam de trocar um bom papo com seus clientes sempre que possível, sem serem chatos.

E os trejeitos não param apenas em si mesmo. Seguindo de uma forma quase simbiótica, as barbearias onde esses profissionais trabalham seguem as mesmas tendências, misturando o clássico e o moderno. Essas barbearias retrô são um charme a parte, e você pode encontrá-las facilmente na capital mineira.  

O Brasil, especificamente, possui alguns designs bem interessantes nas barbearias clássicas. Chão de madeira, paredes brancas, ou pretas e brancas, visual simplista sem se preocupar com muitos detalhes. Mesmo os barbeiros vintagers que adotam esse visual de época não ficam para trás nas próprias vestimentas, com aquele jaleco branco de mangas curtas. Ainda assim, outros detalhes não ficam para trás, com aquele toque clássico e pessoal.

Mas quem assiste séries de época dos Estados Unidos reconhece alguns traços que não existem muito por aqui. Se um dia você topar com pequenos postes listrados de branco, azul e vermelho, pode ter certeza que seu dono é mais uma amante da história da barbearia como um todo do que apenas os detalhes mais comuns no Brasil.

Agora que você entendeu como se caracteriza um Barbeiro Vintager, vamos listar os pontos mais importantes para descobri-los com facilidade.

Os Pontos Essenciais de um Barbeiro

Barbeiros Vintagers sem suas barbearias retrô não funcionam da mesma forma

São mestres das técnicas com a Navalha e os Panos Quentes – Isso quer dizer que os barbeiros vintagers têm a língua afiada e depois tentam aliviar a situação para não ficarem mal com os clientes? Claro que não, jovem. Barbeiros desse tipo se especializam na aparação e desenho da barba somente com a navalha assim como era no passado.

E o lance dos panos quentes é muito simples: ao invés de molhar o rosto dos barbudos com água quente, os panos são colocados no rosto dessa forma para abrir os poros da pele, e facilitar o trato no visual. Fora que é relaxante para um cara estressado.

Tratamento de Rei ‒ Longe de ser um spa ou algo assim, mas se tem uma coisa que deixa o barbeiro vintager orgulhoso é saber que seus clientes foram bem atendidos. Quando você for em uma barbearia retrô, repare como todo o clima local é incentivado a você realmente se sentir em casa, na companhia de amigos que curtem as mesmas coisas que você.

Um barbeiro vintager vai garantir que você saia com o visual do jeito que deseja, e com a moral renovada para tudo. Te garanto que eles são gente fina o bastante para conquistarem a esse ponto. O segredo aqui é que, apesar desse pé simpático no passado, eles sabem do que a galera gosta hoje em dia.

Visual estiloso para trabalhar ‒ São mais do que estilosos. Os caras conseguem combinar estilos como rockabilly, os de barbeiros antigos, ou mesmo de épocas mais antigas, como no começo do século XX, sem deixar de lado as tatuagens, os anéis, os acessórios modernos de um barbudo.

E isso tudo é levado no trabalho! Longe dos caras serem estereotipados ou algo assim, mas os barbeiros vintagers são realmente bem fáceis de serem reconhecidos por conta do visual bem feito.

Não Deixam seu salão por Nada ‒  Um barbeiro não é nada sem sua barbearia. Quer dizer, nem tanto assim como vamos ver já já, mas realmente o ponto mais importante para um barbeiro vintager é seu salão nos conformes mais clássicos possíveis. Muitos ainda ainda adicionam toques mais específicos, como uma área gourmet e coisas do tipo, mas seu salão retrô faz toda diferença.


Os Barbeiros Viajantes

Por que não ser barbeiros vintagers e viajantes?

Eu falei ali em cima sobre não ser bem assim essa história de que barbeiros não são nada sem suas barbearias. E isso é bem simples: lá no passado, na época da Idade Média, os Barbeiros eram figuras errantes, viajantes que passavam de cidade em cidade oferecendo seus serviços de barbearia e medicina. Isso mesmo, medicina. Daqui a pouco eu conto essa história.

Esse conceito de barbeiro viajante com o tempo foi diminuindo até as figuras fixas se instalarem na cidade grande nos séculos mais recentes, mas não desapareceu por completo. Na verdade, tem um cara lá fora que decidiu trazer essa tendência para os profissionais que não querem ficar parados em lugar só.

Esse barbeiro é o londrino Frank Rimmer, que lançou o projeto Thy Barber. Enquanto ele próprio é um vintager de respeito, inclusive reunindo várias peças antigas em seu salão na capital inglesa, Frank criou esse projeto de barbearia itinerante, com uma estrutura compacta que sempre atende os seus interessados em eventos de carros antigos e de tatuagens. Mais vintage e moderno do que isso, impossível.

O Brasil não está muito longe disso. No Rio de Janeiro, existe os Barber Trucks. Isso mesmo, se você acha bacana os conceitos dos food trucks e curte eventos que reúnem vários deles, é bem possível que encontre um carro desses.

O primeiro projeto foi encabeçado pela Barbearia Cartola, do interior de São Paulo. Ele realmente tem tudo que uma barbearia retrô de respeito possui, porém seguindo os preceitos dos food trucks. Foda, né? E até cerveja eles oferecem! Não deixe de dar uma passadinha depois.

Algumas curiosidades a Mais

Os barbeiros vintagers ainda guardam algumas histórias interessantes sobre seu ambiente de trabalho, bem como alguns fatos que o tornam ainda mais especial. Vamos mostrar alguns deles para você respeitar ainda mais essa figura icônica.

O Pin Up

Pin ups são uma das características mais clássicas entre os Barbeiros Vintagers

Pin Ups foram bem comuns até a década de 60, e sem dúvida fizeram parte dos ambientes masculinos das barbearias. Postes de mulheres bem bonitas em trajes mínimos e poses inocentemente provocantes eram motivo de inspiração para muitos jovens mancebos naquela época, que não tinha (muito) da loucura que vemos hoje em dia.

Atualmente, os pin ups são mais comportados, e feitos de forma a inspirar mais as mulheres a mostrarem sua postura forte do que serem objetos de desejo masculino. Já falamos um bocado sobre os pin ups nesse post aqui, e como eles podem ser integrados de forma bem saudável ao visual vintage do seu salão.

O Poste listrado na Entrada da Barbearia

você sabe do conto dos barbeiros vintagers e seus postes listrados?

E aqui estamos com uma história um pouco mais pesada sobre os barbeiros, mas nem tanto assim. Sabe aqueles postes listrados vistos na entrada das barbearias vintages americanos. Então, aquilo é uma referência histórica ao antigo papel de médico que os barbeiros exerciam.

Lá nos tempos da Idade Média, um dos serviços que os barbeiros exerciam, além de tirar dentes e fazer alguns pequenos procedimentos cirúrgicos, era a sangria. Esse exame antigo precedia os atuais exames de sangue, e se tratavam desses cortes para extrair o sangue doente e assim aliviar a doença.


Acontece que esses exames, quando feitos pelo barbeiro, eram em plena rua, com os profissionais pedindo a seus pacientes que se segurassem nesses postes listrados para suportar a dor. Contudo, esses postes eram de cores azul e vermelha, com o branco remetendo as bandagens utilizadas depois do processo. Em meados do século XII, o clero proibiu as atividades médicas dos barbeiros, separando as atividades dos dois profissionais.

Foi nessa separação que os postes listrados e giratórios surgiram. Os médicos ficaram com os postes vermelho e branco, e os barbeiros com o azul e branco. Até que, depois de várias décadas já no Século XX, essa baboseira toda foi deixada de lado, e hoje os postes listrados são uma características exclusivas das barbearias americanas. As cores da bandeira americana no poste deixam isso claro também.

Os barbeiros vintagers são cheios de estilo, combinando o clássico e o moderno de maneira muito impactante. E se você topar com um deles quando fazer a barba fora de casa, pode ficar tranquilo que eles são sinônimos de respeito. Não deixe de mostrar essa figura aos seus amigos, jovem, e até a próxima!

Quer receber no seu email excelentes conteúdos iguais a este? Então cadastre-se em nossa newsletter.


Comments (2)

  1. Avatar for Rodrigo ricardo
    Posted on 22/06/2017

Deixe sua pergunta ou opinião

Ad Blocker Detected

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Refresh