4.1/5 - (5328 votes)

Morar sozinho parece uma maravilha, não é? Ter um espaço para aproveitar e chamar de seu, cuidar de cada detalhe a sua forma, fazer umas festinhas, acordar tarde… A fantasia de um adolescente, certo? A menos que você seja bem dotado da grana, isso dura no máximo um mês.

Quando as contas chegam, quando a pilha de louça só acumula na pia, quando as roupas começam a se acumular no cesto, fica nítido que esse sonho é bem diferente na realidade em comparação ao papel. Se esse foi o seu caso, ou já sabia dessa vida básica de um adulto, porém ainda não tinha provado na prática, temos uma saída para você.

Apresentamos o Manual do Sobrevivente Solitário! Estar nessa condição é saber por que chamam nosso cotidiano de selva de pedra. Vacile, e vai estar numa situação bem patética. Sério mesmo, não seja mal cuidado consigo mesmo, jovem!

Atente-se aos detalhes, e verá que morar sozinho é um baita desafio, porém muito recompensador. Partindo para um lado mais filosófico, você descobre mais sobre si mesmo. Principalmente se foi um tipo de filho que dava trabalho para os pais por conta da bagunça.

Enfim, o que importa aqui é dar a si mesmo o respeito e conforto que merece, jovem. Não é preciso seguir o chavão clássico do cara sujo que não se preocupa com os cuidados da casa. Com nossos dicas e encaminhamentos, a vida pode ser bem mais tranquila de lidar.

O Guia para morar sozinho – Começando pelo básico

Morar sozinho e seus desafios

Não é da nossa conta, mas vamos te perguntar mesmo assim. Por que está morando sozinho? Se quiser, pode deixar nos comentários, mas o ideal é responder para si mesmo. A resposta te ajuda um pouco a entender melhor o momento.

Para alguns caras, soa natural seguir um rumo sozinho em uma determinada fase da vida. Para outros, a necessidade de buscar um lar solitário longe de casa bate á porta quando precisa-se atingir certos objetivos. Outros estão de saco cheio de dividir o espaço com os parentes e amigos mesmo. E para cada um desses casos, tem diversas ramificações que nem vale falar a fundo aqui, acho que já pegou a ideia.

Com a motivação em mente, fica fácil pensar no espaço de verdade, jovem. E nem falo da decoração, viu? Falo de como encara a experiência. Dito isso, vamos aos outros detalhes que certamente já devem ter lhe batido a porta.

O primeiro mês é um soco na cara vindo diretamente da realidade

Pode nos chamar de exagerados se quiser, jovem. Mas é certo que, com muito ou pouco tempo, você perceba que morar sozinho é mais do que chegar em casa, desabotoar a calça, e puxar uma gelada no freezer.

Se você ainda não ajudava os pais nas contas de casa antes de morar sozinho, vai perceber que essa é uma das maiores vilãs da vida e do dia a dia. É através delas que o seu orçamento do mês é organizado, pensando no que vai poder fazer depois de tudo ficar em dia, ou atrasar o suficiente para não cortarem. Acontece, vai por mim.

Nisso, ainda tem as tarefas do trabalho, de um possível curso ou faculdade, a limpeza da casa para não pegar umas alergias e doenças brabas, E com os 30 primeiros dias, a ficha cai. Um dos motivos do pessoal reclamar tempo que tá “sem tempo, irmão”, é justamente por isso. A gente não dá conta de tudo. Nem nossos pais, mas lá para o final eu falo sobre isso de novo.

Montando um plano de guerrilha

Morar sozinho exige planejamento

Sim, jovem, guerrilha, porque guerra mesmo é só para quem tem uma família grande. Bom, sabendo que se não uma atitude a sua casa vai virar um pandemônio causado por si próprio, é bom pensar em alguns detalhes interessantes. Até para cair na zoeira sem culpa. Ou sem muita culpa.

Que tipo de casa é melhor para morar sozinho?

Depende do tipo de vida que deseja levar, jovem. Para um cara tranquilão, um kitnet ou um apartamento pequeno de 1 quarto é bom o bastante para tocar a vida. Já para quem gosta de um lugar para receber legal os amigos, as namoradas, a família, uma casa com um quintal legal, ou um apartamento maior, valem mais a pena.

Quer saber o que vai realmente te ajudar nessas horas? O orçamento que tem disponível. Quando se pensa em morar sozinho, é normal ter uma visão mais clara do estilo de vida que deseja. Dá pra dizer que é uma meta, de certa forma. Então se você ainda não a alcançou, pode colocar como um objetivo legal a médio e longo prazo.

Quanto é o orçamento para viver sozinho de fato?

Então, o que falamos acima sobre orçamento? Tem a ver com seu custo de vida, jovem. Saber o quanto vai receber por mês pelos seus trabalhos, e qual fatia vai para os custos básicos da casa, é o passo que vai te mostrar se vai saber conduzir esse barco de verdade, ou vai ficar fazendo conchinha pra tirar a água dele quando estiver afundando.


Aliás, você sabe mesmo quais são os custos básicos de uma casa? Para descobrir ou relembrar, deixa eu listar para ficar mais claro.

  • Aluguel
  • Água e Luz
  • Internet
  • Gás
  • Supermercado

Isso sem contar todos os imprevistos e percalços que rolam no mês. Ter um bom controle das finanças nessas horas vão te deixar menos ansioso, ou puto da vida, com essa parte da vida adulta que pega no pé, o tempo inteiro.

Manutenção e limpeza é por minha conta também?

Sim, ao Morar sozinho você limpa tudo

Sim, mas se vai colocar a mão na massa, aí tem a ver com seu orçamento, na real. Fazer reparos com sua caixa de ferramentas, ou aquela limpeza regular na casa, é constante, faz parte da vida cotidiana, por assim dizer. Mas já mencionamos antes, “sem tempo, irmão”.

A saída aqui é equilibrar o seu orçamento com o tempo. É uma boa oportunidade para aprender a barganhar, inclusive. Caso tenha dinheiro, mas não tempo, convém pagar por manutenções e limpezas. Se tempo, mas não muito dinheiro, é bom dar umas pesquisadas pela internet sobre como fazer o básico da casa.

Se não tem dinheiro, nem tempo. senta e chora. Brincadeira, mas se não quer fazer isso, aprenda a improvisar. Pedir ajuda a mãe não em problema nenhum nessas horas, só não exagera.

Tudo organizado? Então hora da parte boa!

Até agora, o papo pareceu um sermão, não é? Só com umas broncas, uns puxões de orelha, uma levantada na realidade que não é legal ignorar. Mas agora que já tem uma consciência mais clara do que se trata morar sozinho, hora da farra!

Também é verdade que a liberdade vinda com tanta responsabilidade vale a pena, jovem. Pense que, dentro de casa, não é só você quem manda. Ali, você pode pensar no que quiser para dar vida ao local. Aí entram os churrascos, as festinhas, os crushes,,,, Vamos pensar em algumas boas ideias para dar ao seu teto e paredes umas boas histórias para contar.

Festinhas não precisam ser no Estilo American Pie, mas precisam ser boas

Não rola toda sexta-feira ou sábado, se bobear não rola nem todo mês. Mas marcar uma festinha em casa para os amigos e chegados é uma boa para agitar a vida. Isso vale tanto para aquela festa temática no playground do prédio, como o churrasquinho de fim de semana.

O segredo aqui é não se esgoelar por nada. Festas são bacanas, e cheias de histórias para lembrar depois, mas tem o lado trabalhoso também. Quantas pessoas vão vir? Quanto vai ficar para decorar a casa, se for o caso? O que vai ter para comer e beber? E essa conta fica em quanto para cada um? Quais são as regras da casa?

Por isso falamos que elas precisam ser boas, mas não chegar num nível de loucura digno de histórias como American Pie ou aquele Projeto X. Afinal de contas, quem vai limpar a bagunça depois é realmente você, então garanta que seja bacana pra todo mundo. Ninguém gostaria de acordar com alguma coisa estranha do lado. Entenda como quiser.


Reuniões com os amigos podem ser tão boas quanto festas

Nem sempre é necessário fazer uma festança pra chamar os amigos. Dá trabalho, a gente sabe bem disso. No entanto, não é preciso anular completamente a ideia de trazer os amigos e amigas.

Trazer o pessoal em casa para uma diversão mais casual é mais simples, mais tranquilo, mais barato, e ainda dá espaço para umas zoeiras também. E dá para fazer toda semana se quiserem.

Junte o pessoal para um churrasco mais simples, para tomar uma cerveja acompanhando algum evento ou mesmo uns filmes e séries online. Para umas jogatinas de todos os tipos, também vale a pena, jovem.

A galera mais nerd sabe como vale a pena juntar todo mundo para jogar boardgames, RPG, ou jogar algum game multiplayer. Tem espaço para tudo, só garanta que o pessoal vai contribuir com sua parte nos comes e bebes para não ficar tudo nas suas costas.

O Encontro esquentou? Garanta uma casa pronta

Morar sozinho encontro

Essa é uma parte bem boa de morar sozinho. Você não tem que se preocupar com a mãe, pai ou alguém indesejado na hora de uma relação mais quente com a namorada, com o crush, com o encontro. Tem muitos cômodos da casa para explorar, e se fizer tudo direitinho, terá muitas possibilidades para tal.


E como aproveitar essas oportunidades que você mesmo construiu? Bem fácil, jovem: organização e cuidado. Homem e casa bagunçada é um clichê que caiu por terra, são realmente poucas mulheres que vão levar isso numa boa. Manter uma boa limpeza e tudo arrumado para receber uma visita tão especial vale bastante a pena.

Morar sozinho, nesse sentido, também permite uma oportunidade bem interessante para os seus encontros: jantar romântico. Ou qualquer coisa do tipo. Pense no quão excitante pode ser para elas saberem que você cozinha bem, e ainda tem uma casa inteira dedicada a dar uma boa experiência para ela. Caras românticos não morreram, jovem!

Um último conselho antes de arrumar o canto

Bom, até aqui deu pra ver as vantagens e desvantagens, além de todos os desafios que envolvem morar sozinho, certo? Tem um último ponto que quero falar com você, porém. Fica tranquilo que não é nem uma zoeira ou pilha errada.

Por mais difícil que seja, aqui está um dos momentos únicos da vida, jovem. Pode acontecer uma única vez ou não, já que pode tanto voltar a morar com os pais, ou então juntar os panos com alguém. O fato é que, leve quanto tempo for, na idade que for, curta bastante, jovem. Solidão e problemas acontecem com qualquer um, mas a liberdade de curtir a vida realmente da maneira que quiser valem muito a pena.

Então, pronto para morar sozinho?

Morar sozinho com segurança

Como não cansamos, e não cansaremos de falar, morar sozinho é difícil pra caramba, um puta desafio. Talvez você considere dividir o espaço com um ou dois amigos, estique um tempo na casa dos pais, ou ainda dar uma de tradicionalista e partir para o lar apenas com a esposa.

Tudo isso é muito válido, jovem. Só não esqueça que, por mais desafiador que seja, essa é a chance perfeita para ver como ser adulto de verdade traz tantos problemas quanto muitas, muitas boas experiências.

É a chance de botar em prática tudo que foi aprendido com os pais, ou queimar a língua e com isso aprender a ser um cara melhor. Para qualquer um dos casos, só tem a ganhar.

Compartilhe com a gente nos comentários ou nas redes sociais como é morar sozinho, jovem! Com nosso manual, você vai garantir ao menos que a casa não pegue fogo no primeiro mês. Talvez no segundo ou terceiro só…. Nah, deixe o medo de lado. Até a próxima, e aproveite a boa fase.


Deixe sua pergunta ou opinião

Ad Blocker Detected

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Refresh