Antes de existirem as redes sociais, os textões do Facebook, a televisão, os carros, o asfalto, o futebol e até mesmo a civilização, já existia ela: a cerveja. A loira, a gelada, a cerveza. Mas, como é de se imaginar, as primeiras bebidas não se pareciam em nada com as que temos hoje.

Tanto que levou mais de 10 mil anos para que a fórmula da fermentação chegasse em um ponto parecido com o que usamos hoje. Fórmula essa que foi não apenas inventada como também aperfeiçoada pelo povo germânico, os responsáveis por algumas das mais saborosas cervejas do mundo. E aí, já que o nosso papo aqui é cerveja, nada melhor do que ir no crème de la crème e saber quais são as melhores cervejas alemãs da atualidade.

Gostou da ideia? Então confira agora a lista que fizemos com os 10 melhores rótulos alemães que você pode encontrar por aí!

Então veja as 10 melhores cervejas alemãs

Weihenstephaner

Seria impossível fazer uma lista com as melhores cervejas alemãs sem começar falando da Weihenstephaner, a cerveja mais antiga – e premiada – do mundo.

Licenciada oficialmente por monges alemães no ano de 1040, a Weihenstephaner é uma cerveja de trigo, bastante leve e com tons frutados que realçam ainda mais o sabor dessa anciã (que, de acordo com alguns pesquisadores, na verdade surgiu ainda no ano 600).

Agora, quer saber outra qualidade dessa bebida? Ela é facilmente encontrada em supermercados de todo o país e com um preço bastante em conta.

Ayinger

Olhando de longe, o pequeno Aying, município pai desse rótulo, pode não parecer um lugar sem muitos atrativos. Afinal, com pouco mais de 5 mil habitantes e nenhuma autorização para participar do famoso Oktoberfest de Munique – que fica há apenas 25 quilômetros dali -, quem botaria fé que dali sairia uma das cervejas mais interessantes da Alemanha? Pois foi exatamente isso o que aconteceu.

Com textura suave, a Ayinger não apenas é uma das bebidas mais premiadas da Europa como também surge em cinco versões, incluindo a Weizen e a Dunkel, mais escura e com toques de chocolate.

Schneider

Produzida em Munique desde o século XVII, a Schneider é outra beleza da Alemanha que pode ser encontrada com certa facilidade no Brasil em até 8 diferentes formatos: Blondes, Kristall, Alkoholfreies (sem álcool), Grünes, Hopfenweisse, Aventinus (Bock), Original e Eisbock. Todos eles com valores até interessantes, indo de 16 a 23 reais a garrafa com 500ml.

Freigeist

Quase na fronteira com a Bélgica fica a pequena cidade de Stolberg, terra dessa cerveja que conserva algumas das receitas mais antigas da Alemanha em seus rótulos. Receitas que incluem coentro e pimenta do reino, com tons um pouco mais ácidos e aquele cheiro conhecido do trigo.

Tudo isso com uma graduação alcoólica convencional, de 5%.

Erdinger

Presente em milhares de estabelecimentos brasileiros desde 2001, a Erdinger já é um figurinha bem conhecida aqui no país. Bem conhecida e bem apreciada, diga-se de passagem.

Com uma linha de 8 produtos (todos bem suaves), essa cerveja foi tão bem recebida por essas bandas, que hoje é tida como um contraponto mais classudo a nomes até conhecidos, como Stella Artois e Heineken. Todas bem mais industrializadas.

Tucher

Criada no solo de Nüremberg, a Tucher é uma cerveja de trigo que está presente em solo Alemão desde 1672 e nunca, em todos esses séculos fez feio. Muito pelo contrário!

Dividida entre Helles, Dunkles e Weiss, a Tucher traz sabores que vão do trigo ao malte, passando pelo café e o chocolate. Tudo isso com uma boa dose que mistura suavidade e um pouco de amargor no final – algo que faz da cerveja uma ótima companhia para as carnes vermelhas.


Ficou com água na boca? Pois então saiba que assim como quase todas as outras loiras da lista, essa também pode ser facilmente achada por lojas no Brasil com um preço até em conta, indo de 10 a 18 reais em média a garrafa.

Crew Republic

Se você achou que a gente só ia falar das clássicas cervejarias alemãs, essa Crew Republic vem provar que também existem bons e novos rótulos aparecendo no país hoje em dia.

Isso porque, com seu aroma mais intenso e levemente adocicado, essa Imperial India Pale Ale sabe como misturar a tradição europeia com a nova escola de cervejas americanas da década de 70.

Ah, e assim como as outras, a Republic também pode ser facilmente encontrada no Brasil.

Einbecker

Criada no século XIV, a cervejaria responsável por essa maravilha com tons caramelados chamada Einbecker tem muita história para contar para aqueles que gostam de um bom papo. Isso porque, além de produzirem essa que é uma das melhores bebidas do norte da Alemanha, a Einbecker Brauhaus é também a responsável por popularizar o estilo bock – voltada para o inverno – em todo o mundo.

Köstritzer

Se você do tipo que gosta de cerveja escura, é bom anotar aí o nome dessa Köstritzer, a Pilsner mais famosa de toda a Alemanha.

Com teor alcoólico de 4,8% e um amargor moderado, esse rótulo, além de contar com um tipo de malte especial em sua fórmula ainda traz consigo também uma lenda que diz que certa vez, ainda na idade média, um dos maiores beberrões da Bavária, após ser acometido por uma grave doença que impedia que ele mastigasse, conseguiu sobreviver por alguns anos apenas ingerindo grandes doses dessa cerveja.

Algo que talvez comprovasse a máxima de que a cerveja é o pão líquido.

Franziskaner

Extremamente popularizada no Brasil, essa Weissbier é uma das cervejas mais conhecidas de quem frequenta o Octoberfest de Munique, na Alemanha. E também pudera: com mais de 600 anos de tradição, a Franziskaner, como deixa subtendido, traz consigo uma receita bastante tradicional entre os franciscanos da Europa, um grupo de religiosos conhecidos por entenderem (e muito) de cerveja por aquelas bandas.

E de olho nesse potencial, não é por acaso que desde 2007 a própria AMBEV tem se prontificado em importar essa maravilha para terras tupiniquins.


Cervejas de trigo, escuras e clássicas. Como você pode ver, dentre as melhores cervejas alemãs tem para todos os gostos e bolsos. E como hoje em dia não está nada difícil encontrar algumas dessas belezas por aí, que tal levar um pouco desses sabores e histórias para serem experimentas em casa? Afinal, se nós não vamos até a Alemanha, esse é o jeito mais fácil de trazer a Alemanha até nós… ou pelo menos uma das melhores partes daquele país.

Gostou da nossa lista? Então aproveite para contar pra gente qual desses rótulos te chamou mais atenção aqui mesmo em nossa caixa de comentários, E se cadastre em nossa newsletter para receber os conteúdos com exclusividade. Estamos aguardado a sua opinião.


Deixe sua pergunta ou opinião

Ad Blocker Detected

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Refresh