Você abriu o spotify, clicou naquelas playlists que eles geram baseadas em uma ou outra música que tenha escutado, e depois de um tempo sentiu que não era bem isso que estava procurando ao abrir o app. Isso acontece, jovem, é mais coisa de algoritmo do que falta de atenção dos caras. A saída, a melhor e a mais divertida sempre, é você mesmo montar uma playlist de respeito no Spotify, ou qualquer outro app.

E aqui entra o grande desafio do pessoal que não dispõe de tanto tempo para fuçar o spotify, ou que de quem não tem uma versão paga para explorar todas as possibilidades entre uma pausa e outra na rua. São muitas bandas e estilos diferentes, e você nem sempre tem tempo ou referências pra buscar opções assim, com a cara e a coragem.

Por isso que estamos aqui sempre, para deixar a vida dos barbudos um pouco mais sossegada, ou ao menos reforçando aquelas velhas práticas e necessidades que vocês já estão bem habituados. Enfim, vamos ao que interessa.

Como montar uma playlist de respeito no Spotify?

Vamos montar uma Playlist de Respeito?

De primeira, é fácil. Escolha suas bandas favoritas, dê um título que seja fácil de lembrar, e só clicar na hora que abrir o app. Mas eu sei que se fosse tão fácil assim você não estaria por aqui, certo?

Bem, para não ficar aquela bagunça corriqueira de quem só vai aglomerando as músicas em uma única lista, e acaba se embananando todo quando bate uma faixa no momento errado. Sobretudo se você usa o Spotify gratuito…

Vamos começar pelo básico, jovem.

Temáticas são tudo numa playlist

Uma Playlist de Respeito segue uma temática bem específica

Os barbudos que cresceram nos anos 90 ou no começo dos anos 2000 vão se lembrar dos CDs ou das fitas cassete que traziam várias músicas de bandas variadas, que davam um trabalho do cão para fazer sem internet boa e contando com a sorte de pegar o nome numa rádio ou naquelas revistinhas de partituras e letras.

Por outro lado, o trabalho era relativamente tranquilo graças às temáticas. E é com essa ideia que você deve montar sua playlist. Em qual momento vai escutar aquela coleção mais agitada, ou mais calma? É pra escutar enquanto cozinha, ou enquanto corre? É para ficar com a namorada, ou pra dar porrada em um saco de areia?

Sacou? E isso não é apenas por questão de momento, jovem. Maratonistas não podem correr com fones de ouvido em competições oficiais pois as organizações sabem dos efeitos positivos que a música causa ao corpo nesse momento, com os hormônios perfeitos para potencializar o estado de espírito do corpo.

Dito isso, pense aí em quais ideias de playlists montar… E aí, já conseguiu pensar em algo? Então agora vem a segunda parte difícil que de certa forma tem a ver com a mesma época citada acima.

Quais bandas? Estilos? O Rock morreu?

Faça uma Playlist de Respeito com as bandas que de fato curte

Essa última é um trocadilho com seu fundo de verdade. Se você for procurar hoje em dia, fora as bandas que ficaram conhecidas na última década como Artic Monkeys, por exemplo,, o rock enquanto estilo produziu poucas novidades. É duro admitir, mas a última grande expressão artística do gênero foi o Emo…

Lamentações à parte, o lado positivo, é que fica mais fácil procurar por trabalhos autorais, e nisso o Spotify e outros apps de música ajudam bastante a buscar por novas alternativas. Caso você esteja em dúvidas quanto a isso, temos um rápido passo a passo pra você:

  1. Na primeira playlist que você escolheu, comece com aqueles artistas que gosta, só não esqueça de não sair da ideia;
  2. No menu “Feito para você”, vá na playlist Descoberta da Semana;
  3. Inicialmente, o Spotify vai buscar por artistas famosos e próximos do que escutou. Mas deixando tocar, ele passa a buscar dentro do seu estilo favorito, e afunilando cada vez mais, gerando à medida que toca. Só isso já vai lhe permitir a descoberta de novos artistas.

Quanto a estilos, aí é seu critério, jovem. O rock atual tem suas pepitas no indie, mas ainda é possível ver boas opções no bom e velho hard rock e heavy metal. Se quer ser um pouco mais descolado, o hip hop nacional tem tido uma boa cena de artistas que seguiram por um caminho bem diferente do americano atual.

Separando bem as playlists e não se incomode com a seleção aleatória

A Playlist de Respeito deve ser feita no Spotify

Caso tenha seguido a ideia de playlists temáticas, e já tem uma ou duas bem sucedidas, vai ver que com o tempo tem algumas músicas que combinam melhor para questões ainda mais específicas do que outras, a ponto de que até a ordem delas não tiram a sua concentração.

Aqui, é uma boa criar ideias mais precisas, perfeitas para os seus momentos. Por exemplo: se você tem como base para suas músicas o Youtube Music, ou a própria plataforma em si, já deve ter visto aqueles canais como o Lo-Fi Hip Hop, Rainy Jazz e outros do tipo. Mesmo instrumentais, eles tem uma ideia bem direta, que são faixas para ouvir enquanto estuda, enquanto toma um café observando a chuva, enquanto caminha na praia…


É a sua playlist de respeito, que vai reunir tudo o que você – e mais um ou dois talvez – precisa para deixar o momento mais marcante. O legal dessas ideias é não só facilitar o que está fazendo como criar aquela memória afetiva com o momento. Quem nunca ouviu uma música aleatória no rádio e do nada veio aquela lembrança nostálgica? Para quem é criativo sabe do que to falando…

Falamos aí em cima como é fácil montar uma playlist de respeito, mas agora você sabe como e porquê essa questão, como tem de ser pra tudo, jovem. Agora é só abrir o Spotify, ir na opção de playlists, e caprichar na descrição e na busca pelas suas faixas ideais. Compartilha com a gente por lá, e por aqui, jovem! E se precisar de algumas referências, a Beard possui sua própria lista para você dar uma olhada. Até a próxima!


Deixe sua pergunta ou opinião

Ad Blocker Detected

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Refresh