4.9/5 - (1945 votes)

4.9/5 - (1945 votes)

Se existe um esporte no qual os brasileiros são fortes, mas que curiosamente não tem a mesma popularidade de um futebol ou vôlei da vida, é o surf. E não é para menos. Com um litoral enorme ao longo do país, o esporte tem seus representantes disputando em alto nível ao redor do planeta. Mas por que ele não é tão famoso por aqui? Bem, depende do que você entende por fama. E para não esquecermos das barbas, tem muitos barbudos de sucesso nessa lista do esporte.

Nos litorais Brasil à fora, o surf é bem popular nas praias, com simpatizantes e praticantes para todos os lados. E faz só alguns anos que a coisa começou a ganhar um pouco mais de popularidade com as conquistas de Gabriel Medina no mundial na Austrália. Mas antes de falarmos dessas conquistas, vamos entender qual é a do surf, na real.

Como surgiu o Surf, afinal de contas?

Surf é um esporte incrível. Conheça!

Não se tem uma noção concreta de onde teria surgido o surf moderno. Os peruanos já reivindicam a criação do esporte faz um bom tempo. Segundo eles, já que os maias que habitavam a região usavam pranchas feitas de bambus para se locomover nas correntezas locais há muitos séculos atrás. Por padrão, se associa a criação do surf aos polinésios, povo que hoje faz parte de países como a Tailândia e as Filipinas.

Tudo isso, porém, foi em tempos antigos, coisa de quase 2000 anos. A “descoberta” do surf pelos ocidentais europeus foi quase no final do século XVIII, quando britânicos passaram pela ilha do Havaí e conheceram muito de suas tradições locais. Aliás, o Havaí é um dos grandes expoentes do surf mundial. Embora a origem exata desse povo não seja bem conhecida, suas tradições são bem parecidas com os polinésios. O rei havaiano, inclusive, usava uma prancha de madeira de 4 metros!

Enfim, os britânicos ficaram entusiasmados com a ideia do surf… Mas apenas por pouco tempo. No século XIX, missionários ingleses impuseram suas tradições em cima dos havaianos, e por muito tempo suas tradições foram consideradas impróprias ou até mesmo hereges, sendo o esporte quase extinto.

A Chegada de Jack O’Neill e Duke Kahanamoku

Uma das lendas do Surf é Duke kahanamoku

Foi no século XX que as coisas começaram a mudar. Ainda que sufocado pelos ingleses, alguns havaianos não deixaram de praticar o surf, que aos poucos chegavam aos ouvidos dos americanos. Um deles, especificamente, foi Duke Kahanamoku. Representando os Estados Unidos, o cara ganhou um monte de medalhas nas categorias aquáticas das Olimpíadas de Estocolmo em 1912, o que chamou atenção dos próprios americanos.

À partir dessas Olimpíadas que Duke passou a viajar o mundo e mostrar as maravilhas do esporte sobre pranchas para novos interessados e entusiastas com o desempenho do havaiano.  E nos anos 60, Jack O’Neill foi um dos grandes responsáveis por trazer o surf de vez para as terras americanas. Inspirado por Kahanamoku desde criança, ele foi um dos primeiros não apenas a surfar em terras americanas com estilo, mas a investir no esporte como um negócio, montando sua loja de produtos especializados.

Hoje a rede O’Neill é uma das mais respeitadas no mundo inteiro quanto a moda e equipamentos para surfistas. E a imagem de O’Neill, com a barba e o tapa-olho devido a um acidente que sofreu surfando, é uma das mais emblemáticas.

Os Surfistas (Barbudos) Notáveis

Ao longo das últimas décadas, o surf criou lendas inimagináveis para um esporte que se tornou popular a relativamente pouco tempo se comparar a outras modalidades. Vamos ver alguns deles, inclusive os barbudos e brasileiros que estão despontando por aí.

John Peck

Surf e barbas, uma combinação muito boa

É um surfista das antigas, e com uma barba que deixa bem claro sua experiência. John, apesar de competir profissionalmente nos dias atuais, é da mesma geração de Jack O’Neill, e até hoje não para de pegar suas ondas com a barba cheia igual a do lendário surfista e empresário. É uma boa referência até para aquele barbudo experiente que acha que já passou da idade para qualquer coisa.

Keith Malloy

Aproveite o melhor do surf com sua barba

Keith Malloy pode ser considerado um hipster antes desse nome ficar conhecido. Sua barba é bem cuidada, mas tem um visual bem curioso, como se estivesse viva igual a do Davy Jones de Piratas do Caribe… Enfim, o que importa aqui, mais do que seu visual top, é que Keith também é o embaixador do surf na Patagônia. Só daí você tira a força do cara.

Chris Del Moro

Chris Del Moro é um dos grandes representantes do Surf nos Estados Unidos

Combinar barba lisa e macia com os cabelos dreads, por que não? Chris Del Moro é um bom exemplo de como unir o melhor de dois mundos. O cara não chega a ser um surfista competitivo. Contudo, seus esforços para manter a comunidade ativa em San Diego, nos Estados Unidos, mostram o quanto ele é dedicado ao esporte. E mais uma vez, dread com barba macia, o quão foda é isso?

Bud Freitas

Bud Freitas é um daqueles caras no Surf que ficaram muito melhores depois de adotarem a barba

Esse sim é um surfista profissional de respeito! Desculpa aí Kelly Slater, que é uma lenda viva, mas Bud é um daqueles que respeitamos pelo simples fato de conservar uma barba cheia mesmo nos grandes circuitos. Na verdade, ele já era bem conhecido antes na Califórnia por seu estilo técnico, mas sem a barba. A coisa só melhorou para o lado dele mesmo quando deixou os pelos faciais mostrarem como se surfa de verdade.

Dion Agius

Dions é um cara bem curioso no Surf, servindo mais como uma figura de influência

Não deixe a barba de vendedor te enganar. Por mais que Dion seja mais um empreendedor na área de produtos para surf, ele não deixa de ser um surfista de respeito. E diferente de Jack, que montou sua marca e cresceu bem com ela ao longo dos anos, Dion hoje busca mostrar mais sua própria figura do que sua marca, o que torna uma figura interessante no esporte.

Qual é o futuro do surf?

Uma das grandes lendas do Surf é Jack O'Neil. Tapa-olho, barba e prancha nunca combinaram tão bem

Tá aí um esporte que dificilmente perderá sua força. O surf, por mais mundial que seja em relação a suas competições e competidores de todos os lugares do mundo, é um esporte que não depende tanto da mídia para se sagrar como relevante. Seus competidores de elite continuarão a realizar manobras de alto nível, os fãs continuarão loucos com essas manobras, e sempre terá uma praia com ondas para novos entusiastas.


Não deixe de acompanhar as competições de surf. E assim como o lendário Jack O’Neill, cultive aquela sua barba poderosa e de pirata para curtir as ondas.  Lembre bem que se caso for se aventurar ou já se aventura nesse esporte e agora vai combinar com sua barba, não deixe de cuidar bem dela com bons produtos de barba. Com o contato da água salgada do mar e o sol, sua barba vai ficar ressecada e precisará de uma dedicação maior.

Lave sempre com shampoo de barba e não deixe de deixar ela bem hidratada, a dica é usar um bom balm de barba para não deixar ela com aquele aspecto de largada, mas caso ela esteja já grande o melhor mesmo é um óleo de barba top. Até a próxima, jovem!

Quer receber no seu email excelentes conteúdos iguais a este? Então cadastre-se em nossa newsletter.


Deixe sua pergunta ou opinião

Ad Blocker Detected

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Refresh