Prepare-se para a batalha, Barbas Antigas x Barbas Modernas. FIGHT! …brincadeira…vamos com mais calma. As barbas sempre acompanharam a história, com cada época com seus grandes representantes e modelos. Assim como qualquer coisa que passa através dos tempos, novos estilos e escolhas surgem para atualizar ou substituir os mais antigas, essas últimas sendo tratadas com um bocado de desdém.

Mas hoje em dia temos um caso bem curioso: com os movimentos retrô surgindo para todos os lados, estilos considerados ultrapassados estão ganhando o seu devido espaço, porém com as adaptações que os novos tempos permitem. Com essa variedade, é inevitável que surjam aquelas discussões mais acaloradas entre as barbas antigas e as barbas modernas, sobre quais seriam as melhores.

De cara, vamos dizer que não tem melhor barba entre as duas, mas podemos dar alguns argumentos interessantes que tornam umas tão especiais quanto as outras. Saca só.

Barbas Antigas X Barbas Modernas: tudo farinha do mesmo saco

barbas antigas x barbas modernas

Como eu disse lá no começo, as barbas sempre estiveram presentes na civilização, com seus modelos de destaque para cada época. Se pensar por esse lado, não tem diferença sobre as barbas antigas serem melhores do que as modernas, ou vice-versa, uma vez que a ideia sempre é a mesma: ser uma forma de mostrar seu estilo, e sua força.

Mas falando nesse ponto histórico, podemos traçar algumas curiosidades nessa história das barbas. Daí fica bem mais fácil entender o porquê delas carregarem praticamente os mesmos pontos até hoje.

  • A Idade Média trouxe de volta as barbas como símbolo de força e virilidade. E isso era evidente em dois pontos bem distintos: os nobres e cavaleiros, e os sacerdotes. Enquanto os dois primeiros grupos ostentavam barbas variadas, os padres e membros da igreja tinham a cara limpa, como um sinal de pureza e celibato.
  • Os gregos, por muito tempo, foram um dos grandes representantes das barbas na antiguidade. Um dos exemplos mais bem conhecidos são os Espartanos, que cultivavam barbas longas e volumosas, e tiravam daqueles considerados covardes. Outros exemplos incluem filósofos como Sócrates e mesmo Pilates (é, aquele mesmo das técnicas de massagem e fisioterapia). No sentido militar, isso acabou com a ascensão de Alexandre, o Grande, que baniu as barbas do campo de batalha. Não foi à toa que pouco tempo depois toda estrutura greco-romana cairia feio…

barbas antigas x barbas modernas

  • As barbas se mantiveram presentes ao longo dos séculos, e foi apenas no século XIX que algum cientista decidiu relacionar os pelos faciais com algo que já sabíamos. E não foi ninguém menos do que Charles Darwin, que colocou a presença da barba como um fator determinante para os processos de seleção sexual. Quer você acredite na teoria dele ou não, tem o seu sentido. E não, não vale dizer de contra-argumento que ele próprio tinha uma senhora barba…
  • Mesmo na pré-história as barbas tinham os seus detalhes! Apesar de não haver provas verídicas, estima-se que os homo sapiens, há cerca de 30 mil anos atrás, já usavam lascas de pedra afiadas para dar aquela ajeitadinha. Bem, você pode até não acreditar (e talvez não seja verdade mesmo, com 30 mil anos…), mas é um traço interessante de se considerar.

E isso é só um panorama geral para você ter uma ideia. Cada época e grupo trouxe algumas características em seus estilos, o que dizia muito sobre sua personalidade. E isso perdura até hoje.

Os Símbolos das Barbas Antigas…

  • Como disse antes, os filósofos desde a antiguidade eram exemplos de barbudos. Podemos dizer fácil que eles formam quase uma casta à parte entre os donos de pelos faciais. E repare que cada um praticamente criou o seu próprio estilo: Nietzsche popularizou o bigodão; Sócrates, Platão e Aristóteles tinham barbas longas; e mesmo nos dias de hoje temos nosso representante do tipo, o professor e filósofo José Mário Cortela. E o que todos eles têm em comum, obviamente, é a sabedoria e lições valiosas para nossas vidas;
  • Os piratas foram os principais símbolos de liberdade nos séculos XVI a XVIII. Liberdade e violência: ter uma barba entre eles, muitas vezes até mal cuidada, era só uma das várias formas de mostrar o quanto era rebelde. E um dos principais representantes entre eles era justamente Barba Negra, que tinha um visual assustador até mesmo para outros piratas.
  • Os Vikings não são muito diferentes dos piratas no que diz respeito a liberdade e selvageria. Mas quanto a barba, a diferença já é bem grande: como você já leu por aqui, ter uma barba longa e volumosa era um sinal de uma vida cheia de batalhas entre os guerreiros do norte. E até hoje esse sinal de honra é bem visto.

Barbas Antigas x Barbas Modernas

  • Os reis também tinham ótimos motivos para ter suas barbas. Sabe o ponto que comentei mais cedo sobre as barbas serem um sinal ainda mais forte de virilidade na Idade Média? Pois então, os reis eram o ponto alto, pois mostravam como eram líderes natos com a barba.
  • Do século XIX até a primeira metade do século XX vimos tanto a ascensão de vários estilos diferenciados, como a própria queda na popularidade das barbas. Podemos citar como exemplo a época Vitoriana, com seus bigodes e barbas longas e bem estilizadas, que justamente é o que vemos por aí com os movimentos retrô; e os visuais adotados por muitas figuras de peso da sociedade, com suas barbas volumosas. Mas as décadas seguinte foram mostrando que os “caras limpas”, como os Beatles, por exemplo, ganhavam mais a preferência da sociedade. E só veríamos a mudança nesse aspecto um bom tempo depois…

… E das Barbas Modernas

  • Os Anos 70 foi a década em que as barbas começaram lentamente a ganhar seu espaço de novo. Os principais representantes da virilidade masculina, e até um contraponto com as barbas volumosas de décadas atrás, foram os bigodes. Por aqui eles foram ainda mais bem aceitos muito por conta daquele papo (estúpido, diga-se de passagem) de que ter uma barba era um sinal claro de ser um comunista, e ser “digno” de perseguição.
  • Se nos anos 70 tivemos um pouco de preconceito e uma volta tímida, foi os Anos 80 que os estilos de barba voltaram de vez. Sabe o que falei dos bigodes acima? Então, aqui eles ficaram ainda mais evidentes, sendo até uma forma de mostrar o homem com mais maturidade e sex appeal. Tom Selleck era um desses representantes, assim como alguns personagens de séries como Miami Vice. Mas outros estilos, com a barba bem aparada, ganharam o seu destaque.

Barbas Antigas x Barbas Modernas

  • Os anos 90 viram ao mesmo tempo os estilos dos anos 80 se estabelecerem, como alguns estilos mais rústicos, principalmente com a barba por fazer. Por um tempo até se pensou que as barbas poderiam ser mal vistas novamente, mas aí a década passou….
  • … E nos anos 2000 vimos um pouco mais de valorização no geral. E aqui, diferente dos tempos antigos que as barbas significavam ou selvageria e brutalidade, elas começaram a virar aos poucos um símbolo de confiança. Ah, cabe lembrar que elas ainda não eram aceitas em ambientes de trabalho, e foi só da metade dessa época em diante que as coisas mudaram bem aos pouquinhos.
  • Na década passada vimos uma semente se plantar quanto ao significado que a barba moderna tem hoje em dia: o movimento Movember, que mais tarde seria conhecido como Novembro Azul. hoje as barbas modernas tem vários sentidos, do profissionalismo a consciência com a saúde, mas sem perder sua essência.

O Embate

Agora que demos um pouco do panorama histórico do quanto as barbas fizeram parte da história e da figura masculina, já podemos colocar o palco para a disputa entre ambas. Eu sei que vocês curtem uma treta, cada um a seu nível, mas aqui a coisa vai ser um pouco mais amigável. O suficiente para aquelas discussões mais saudáveis e ninguém sair ofendido. Vambora.

Bigodes Antigos X Bigodes Modernos

Barbas Antigas x Barbas Modernas

Aqui temos uma disputa bem acirrada. Os bigodes antigos tem seus melhores representantes na renascença, com vários exemplos juntos do cavanhaque, como o Van Dyke, por exemplo, até estilos mais exóticos como os de Salvador Dali. Já os bigodes modernos ganham um pouco mais de versatilidade, mostrando um pouco mais da personalidade de cada homem.

Mas existe um fator na balança que pesa para o lado moderno. Enquanto os bigodes antigos eram sinônimo de nobreza e sofisticação, os bigodes modernos tem um significado muito mais solidário e democrático. Hoje, o bigode é o símbolo da luta contra o câncer de próstata, e isso por si só já vale muito.

Barba Cheia Antiga X Barba Cheia Moderna

Barbas Antigas x Barbas Modernas

 aqui podemos encontrar um empate técnico. Se colocarmos a barba cheia como a preferida dos homens, os estilos antigos ganham – além de variados em tamanho, os homens a cultivavam independente de qualquer época. ( Saiba como crescer uma barba cheia em 30 dias aqui)

Agora se colocarmos nos cuidados em si, os estilos modernos ganham, já que existe uma grande variedade de produtos para os cuidados dos pelos faciais que viabiliza qualquer tipo.

Cavanhaque Antigo X Cavanhaque Moderno

Barbas Antigas x Barbas Modernas

Agora aqui podemos dar mais crédito para os cavanhaques antigos. Embora os atuais sejam bem aparados e cuidados, é visível a atenção que os homens davam a esta parte específica da barba em tempos passados. Muitos estilos com base no cavanhaque surgiram nos séculos passados, e até hoje mantém o seu charme.

Visuais Estilizados Antigos x Visuais Estilizados Modernos

Barbas Antigas x Barbas Modernas

Visuais modernos vencem! Os tempos mais antigos só permitiram visuais mais personalizados nos séculos XIX e XX, muito por conta da liberdade que crescia cada vez mais naqueles tempos, pelo menos até deixarem de ser preferência entre os homens.

Já os tempos modernos permitem uma criatividade única, inclusive com os visuais retrôs, que antes eram considerados fora de época. Nisso você pode agradecer os hipsters, pois eles exploram o que outros não fazem com relação às barbas.

Têm espaço para Todo Mundo

Pelas contas acima, isso quer dizer que as barbas modernas são melhores que as barbas antigas? Sim e não. Sim porque há uma boa variedade de estilos como nunca houve antes, assim como produtos para cuidar delas com segurança e facilidade. E não, porque os visuais mais clássicos continuam sendo tão atrativos e longevos quanto os atuais.

Então hoje, se você quiser um visual inspirado no Machado de Assis, por exemplo, é só deixar a barba crescer bem, e fazer aquela aparação nas pontas e estilizar o bigode com uma boa cera para as mesmas. Se você quer uma barba mais comportada, como aquelas de ambiente de trabalho, basta aparar de maneira igual em todo o rosto, com um barbeador elétrico ou na navalha mesmo.

Quer seja as antigas ou as modernas, o uso constante delas só tem favorecido um profissional muito importante nessa história: sim, os barbeiros hoje ganharam muito mais relevância por terem as ferramentas e as técnicas que faltam para muitos barbudos. E não só isso: as barbers shops cresceram de um jeito que existem opções temáticas, capturando inclusive as épocas mais nostálgicas. Só para você ter uma ideia, aqui vão alguns exemplos.

Sim, eu sei que me alonguei bastante para dizer a você que não tem essa de barbas antigas serem melhor do que as novas, ou o contrário. Cada uma tem as suas vantagens, e o melhor de tudo hoje em dia é que você pode se expressar realmente da maneira que desejar. Aproveite essa diversidade, jovem! O que não falta são barbas que combinem com sua personalidade. Até a próxima!

Quer receber no seu email excelentes conteúdos iguais a este? Então cadastre-se em nossa newsletter.

 

No Responses

  1. Pingback: ST PATRICK’S DAY – O QUE É E COMO SE COMEMORA? - POP OCORREIO
    Posted on 14/02/2019

Deixe sua pergunta ou opinião

Ad Blocker Detected

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Refresh