4/5 - (2601 votes)

Se você tem um cabelo oleoso, é certo que deve passar por algumas situações bem complicadas diariamente. É um tipo de cabelo que pode gerar uns penteados bem legais, e ao mesmo tempo pode ser um dos responsáveis pelas dores de cabeça mais tenebrosas para um cabeludo. E isso vai desde cuidados básicos até aqueles problemas inesperados que precisam de uma solução urgente.

Pensando nesses caras, que também podem passar o mesmo com a barba já que a oleosidade pode se expandir para outras áreas do corpo, inclusive no rosto, preparamos o guia para ajudá-lo. Você não vai apenas cuidar bem do seu cabelo oleoso, como vai estar pronto para quaisquer problemas que o envolvam.

Vamos começar entendendo o que é o cabelo oleoso.

O que define um cabelo oleoso?

O que define um cabelo oleoso

Basicamente, um cabelo para ser considerado oleoso possui uma quantidade de sebo muito maior do que os demais tipos de cabelo. O sebo é o óleo naturalmente produzido no couro cabeludo, e ao contrário do que parece, ele não é tão prejudicial assim. Na verdade, ele protege os cabelos tanto de efeitos como a poluição e quebra dos fios.

Não é por acaso que cabelos oleosos costumam ser mais lisos que os demais tipos, e até mais resistentes. Porém, da mesma forma que isso poderia ser considerado uma “benção”, também é uma “maldição”. O tipo oleoso é um dos que dependem dos cuidados básicos com ainda mais atenção.

Sério, não tem nada mais chamativo e até nojento em alguns casos do que um cabelo muito oleoso. Ele fica com aquela aparência de estar sempre “escorrido”, e um toque nele te dá uma boa impressão de que os cabelos estariam sujos.

As Diferenças para os outros tipos de Cabelos

O Cabelo oleoso possui algumas diferenças bem perceptivas em relação aos outros tipos

Todos os tipos de cabelos possuem a sua quantidade de sebo. Mas os oleosos se destacam como um tipo à parte por produzirem uma quantidade de sebo muito maior do que o normal. Os motivos são variados, mas basicamente envolvem fatores fisiológicos, hormonais e até emocionais. Vamos entender cada um deles.

Fisiológicos

Pode vir tanto de uma dieta mal cuidada, como a genética. Quem consome altas quantidades de laticínios (leite, queijo, iogurte…), açúcar, carboidratos (batata, arroz…), e óleos hidrogenados (frituras, basicamente) costuma ter mais problemas com a oleosidade no cabelo, já que as proteínas ou óleos presentes nestes alimentos aumentam a produção natural da sebácea. O mesmo acontece com rosto, mãos, barba…

Já os fatores genéticos vêm com você, isso não tem muito jeito de forma a erradicar. Pode tanto ser condições herdadas de antepassados, como falta de alguns nutrientes específicos, como Ácido Graxo ou Vitamina B6, por exemplo. Um tratamento pode ajudar nisso, mas vamos falar disso mais adiante.

Hormonais

Está relacionado com o fator que vamos falar adiante. A mudança de hormônios específicos, como a Serotonina, Adrenalina, Testosterona, Ocitocina, Dopamina, entre outros relacionados aos estados emocionais, podem alterar o nível de produção de sebácea no couro do cabeludo, muitas vezes aumentando a níveis incontroláveis.

Emocionais

Estresse e ansiedade são um dos principais causadores de sebáceas em excesso no couro cabeludo. Eles alteram a produção dos hormônios responsáveis pela produção do óleo no couro cabeludo. Às vezes eles podem vir de menos e provocar queda de cabelo, ou vir demais, e levar aquele cabelo que parece que foi besuntado em azeite. Mas vamos explicar os efeitos ruins disso mais adiante.

Fatores Externos

Existem algumas condições externas que fazem os cabelos ficarem cheio de sebáceas. O mais comum são temperaturas altas em períodos constantes. Sim, pessoas com cabelos oleosos sofrem um bocado no verão. Outro problema costuma ser ocasiões em que as temperaturas altas são mais compactas. Banhos e secadores muito quentes costumam ser as principais causas.

Existem ainda casos específicos em que o aumento de sebo costuma ser bem problemático. Shampoos que não são compatíveis ao tipo de cabelo em que estão sendo usados, bonés colocados com o cabelo molhado, e ambientes abafados como cozinhas são outros fatores externos bem comuns.

Quais são os problemas mais comuns com o cabelo oleoso?

Cabelos Oleosos podem ter muita caspa

Os cabelos oleosos, quando estão nos níveis normais, não costumam trazer problemas. Com alguns cuidados você pode até ter um cabelo liso e bem chamativo. Mas os problemas decorrentes de uma oleosidade exagerada são bem complicados. Basicamente, os mais danosos são os seguintes:


  • Caspa – Não causa dano direto, mas deixa o cabelo bem feio. Em quantidades pequenas, ele pode ser bem tratado com shampoo. Mas em grandes quantidades, além de ficar visível no visual, ele prejudica o crescimento.

  • Dermatite – São pequenas feridas no couro cabeludo que ocorrem graças a presença de caspa, que deixa essa região mais frágil e sensível.

  • Queda de cabelo – Quando os sebos crescem em grande quantidade, as caspas e a dermatite promovem a queda direta de cabelo, já que os nutrientes não chegam aos fios de forma apropriada.

Esses problemas começam bem pequenos, e crescem a níveis incontroláveis. Mas existem várias formas, e até bem viáveis, de acabar com o cabelo oleoso. Ou melhor dizendo, deixá-lo a níveis saudáveis e até bem estilosos para seus cabelos. Ah, as dicas servem para uma eventual barba oleosa também.

Cuidando do Cabelo Oleoso

Agora que você já sabe quais são os pontos ruins em ter um cabelo oleoso, vamos mostrar os meios para você controlar esse aspecto de forma saudável para o seu organismo como um todo, e ter cabelos mais estilosos. E claro, se quiser uma estilizada real, com as dicas a seguir você pode fazer uso de outros produtos, como ceras e pomadas para cabelos, por exemplo, sem correr o risco da oleosidade prejudicar o visual.

Confira as dicas.

1 – Lavar os Cabelos em uma boa frequência

Cuide bem do cabelo oleoso

A limpeza dos cabelos oleosos funciona de uma forma um pouquinho diferente das demais. Dispense os condicionadores, ou guarde para situações em que os cabelos podem ficar ressecados, como quem vai a praia, por exemplo. Não é necessário usar condicionadores ou cremes nos cabelos oleosos, pois os efeitos naturais dos sebos acabam amplificados.

Lave apenas com shampoo próprio para cabelos oleosos 1 vez ao dia, ou em dias alternados, é suficiente para evitar o crescimento exagerado de sebácea no couro cabeludo. O segredo aqui é encontrar o equilíbrio adequado para não ficar com os cabelos “escorridos” em óleo.

2 – Tenha um bom equilíbrio no shampoo com Sulfato de Sódio

Se você olhou a fundo as substâncias presentes nos shampoos para cabelos, vai ver que vários deles possuem uma mistura de Lauril Sulfato de Sódio. Encontrado em quantidades diferentes de acordo com o tipo de shampoo, e alguns outros cosméticos. Apesar dele possuir alguns riscos para a pele, e há quem diga que haja riscos de câncer, ele possui bons benefícios para o cabelo oleoso.

Shampoos com Lauril Sulfato de Sódio ajudam a tirar o óleo em excesso do couro cabeludo, mantendo-os lisos como o tipo sugere, mas sem exageros. Porém, é recomendável buscar um auxílio com um dermatologista sobre a porcentagem ideal para os seus cabelos, para escolher os produtos de acordo. Isso porque a substância pode ressecar o couro cabeludo também, então não deve ser usada com muita frequência.

3 – Tome banhos mais frios ou no máximo mornos

Eu sei que você gosta de um banho quente em dias frios, principalmente se você ficou o dia inteiro fora de casa. Mas não é algo muito saudável para os cabelos, já que as temperaturas quentes são uma das responsáveis pelo aumento de sebo no couro cabeludo. Isso pode ser evitado de uma forma simples.

Em dias de calor, opte pelos banhos gelados. Eles não só vai deixar seus cabelos saudáveis, com refrescam que é uma beleza. Eu sei que você liga o chuveiro no mínimo em dias não muito quentes, mas os benefícios vão bem além do cabelo bem cuidado. Em dias um pouco mais frios, opte pelo calor mínimo, que aquece o corpo e garante efeitos mais saudáveis para os cabelos.

4 – Evite os Condicionadores

Não use condicionador para cuidar do cabelo oleoso

Não custa reforçar. Condicionadores são um “plus” nos cuidados dos cabelos, mas apenas para tipos como os cabelos secos e muito quebradiços, ou ainda os encaracolados, para oferecem alguns nutrientes a mais para a raiz dos cabelos. Incluindo um pouco de óleos naturais.


Esses condicionadores não são necessários para cabelos oleosos justamente por esse último fator. Apesar de perigosos em excesso, a sebácea é justamente uma proteção e uma base para manter os nutrientes no couro do cabeludo. Portanto, um condicionador para cabelos oleosos é necessário apenas em situações em que os cabelos ficaram secos de alguma forma.

5 – Evite “produtos naturais” para acabar com o excesso de óleo no couro cabeludo

Cuidado com os efeitos negativos no cabelo Oleoso

Você já deve ter visto por aí várias soluções com produtos naturais que ajudam a retirar a oleosidade, e em alguns casos eles podem ser úteis. Entre os mais conhecidos, estão vinagre, suco de limão e álcool. Sim, tem receitas que vão com álcool e limão. Não, não vamos dá-las aqui. Vai que dá algum problema com sua cabeça…

… Aliás, algumas dessas receitas são realmente perigosas. Apesar de funcionarem em casos muito específicos, os efeitos de cítricos e ácidos são apenas para secar o couro cabeludo, o que torna não apenas exposto a alguns tipos de bactérias, como leva também a dermatites bem específicas. O ideal é procurar marcas de confiança, e conferir suas credenciais antes de colocar qualquer coisa na cabeça;

6 – Para emergências, procure um shampoo seco

Passe shampoo a seco para cuidar do cabelo oleoso apenas em casos extremos

Só para ressaltar: é para emergências mesmo, viu. Shampoos secos costumam vir de uma forma parecida com talcos, que devem ser aplicados em uma quantidade mínima no couro cabeludo, e de forma rápida. Isso graças ao amido de alumínio, que absorve a oleosidade. O resultado é um cabelo mais brilhoso e menos oleoso.

E qual é o motivo de não se utilizar shampoo a seco todos os dias? Por mais que ele ajude bem em situações de emergência e não deixe seus cabelos com a aparência de “o cão lambeu”,  esse tipo de shampoo não limpa de verdade.


O que quer dizer que resíduos de sujeira podem se acumular no topo da cabeça com o uso constante do shampoo a seco, e o resultado é um cabelo ainda mais sujo e num estado ainda mais perigoso para a raiz dos cabelos se você não tomar cuidado. Portanto, guarde o shampoo a seco apenas para emergências. De verdade.

7 – Invista em tratamentos de longa duração

Um bom tricologista vai ajudá-lo a cuidar do Cabelo Oleoso

Alguns casos de oleosidade em excesso podem pedir por tratamentos específicos. Quando os shampoos e outros cuidados regulares não dão conta, é sinal que uma intervenção mais apurada é necessária. Esses tratamentos, feitos por um dermatologista ou tricologista (médico especializado em doenças e distúrbios fisiológicos relacionados a queda de cabelo), visam limpar profundamente a raiz dos cabelos.

Situações que podem pedir por uma consulta médica incluem as seguintes.

Caspas em ExcessoQuando o cabelo está com muitas caspas, eles prejudicam o crescimento dos fios, e levam a pequenas dermatites. Nestes casos, são aplicados shampoos específicos para uso clínico, manipulados pelo tricologista. Assim você acaba com o excesso e pode cuidar depois normalmente com o shampoo de acordo.

Coceira no Couro CabeludoPode ser causado diretamente ou não pela caspa. Em todo caso, a oleosidade em excesso pode levar o cabeludo a coçar a cabeça de forma tão intensa que leva a feridas, isso quando as próprias caspas já não fazem. Aqui, é preciso fazer um procedimento a laser de baixa potência, para fechar as inflamações, e realizar outros processos mais tranquilos.

Queda de CabeloJá ouviu falar de avulsão? É quando o cabelo começa a cair de forma intensa por causa da coceira direta no couro cabeludo. O excesso de caspas causa os mesmos efeitos, já que os fios ficam menos firmes. Massagens, além dos outros processos, são muito úteis para evitar um estrago maior no cabelo.

Uma última dica para Lidar com o Cabelo Oleoso

Cabelos oleosos são um pouco mais difíceis de lidar do que se imagina. Os cuidados são constantes, e deve se atentar a todos os detalhes se quiser um visual bem feito e bem cuidado. Procure atrelar outros bons cuidados naturais aos cabelos deste tipo com uma boa alimentação, e checar com frequência se os efeitos dos produtos adequados foram bem sucedidos.

E claro, não deixe de combinar com a barba! Ter um cabelo oleoso bem cuidado, e com uma barba bem feita, faz muita diferença no seu visual. Quando tiver aquele encontro especial, pode agradecer a gente depois. Até a próxima jovem, e cuide desse cabelo hein.

Quer receber no seu email excelentes conteúdos iguais a este? Então cadastre-se em nossa newsletter.


Deixe sua pergunta ou opinião

Ad Blocker Detected

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Refresh