O transplante capilar foi uma das técnicas que mais se destacaram nos últimos anos em termos de qualidade. Muitos homens e mulheres se beneficiaram bem dos avanços tecnológicos nesse sentido. E essa evolução foi tamanha, que agora os barbudos tem muito que comemorar também. O transplante de barba é tão real quanto o de cabelos.

A técnica de implante de pelos faciais utiliza princípios similares aos transplantes capilares. E assim como ele, são necessários vários exames e consultas médicas para confirmar sua necessidade. Para os barbudos que passam por dificuldades nesse sentido, seja de forma natural ou não, pode ser a saída tão desejada.

Vamos descobrir como ela funciona, para quem não reste nenhuma dúvida sobre sua aplicação ou não não no corpo.

Como surgiu a técnica do Transplante de Barba?

O Transplante de Barba é uma técnica inovadora que passou a ganhar destaque desde 2015

A primeira vez que o método apareceu foi em 2006, época em que as técnicas de transplantes para cabelo começaram a se tornar mais eficientes, e mais modernas. A aplicação na barba das técnicas de FUT e FUE, que vamos ver mais adiante, ainda eram pouco usadas, e até ligeiramente tímidas quanto aos adeptos.

Felizmente, o número de adeptos, bem como o desenvolvimento da técnica, a tornaram muito mais viável e eficiente. Hoje, o transplante de barba é mais considerado como uma solução para certos problemas dermatológicos no rosto do que tratamentos mais tradicionais.

De doenças como alopecia areata, estresse, até casos hereditários e disfunções hormonais decorrentes de outras atitudes, o transplante de barba pode ser uma ótima saída. Ou a última, no caso.

Como ela funciona?

Existem duas variações do Transplante de Barba

Existem duas modalidades do transplante de barba. Na prática, elas não mudam o resultado final para o paciente, sendo que ele pode escolher qual dos métodos utilizar, de acordo com o quadro diagnosticado pelo médico.

As diferenças entre os métodos FUT e FUE estão no tempo de recuperação do paciente, e no tempo de duração da cirurgia. Vejamos como eles funcionam.

FUT – Sigla para Follicular Unit Transplantation. É o método mais difundido hoje em dia, em uma parte do couro cabeludo é retirada, junto com suas unidades foliculares, e aplicada na região onde faltam os pelos faciais. É um processo cirúrgico relativamente rápido, e não causa prejuízos ao cabelo.

FUE – Sigla para Folicular Unit Extraction. A aplicação é praticamente a mesma do transplante capilar, em que inserções cirúrgicas são feitas nas regiões da barba com mais pelos, e aplicadas nas regiões com falhas.Nestes casos, os fios extraídos devem ter pelo menos 1 cm de comprimento, para que os enxertos atingem profundamente a raiz dos bulbos.

O pós-operatório é relativamente tranquilo. O paciente não precisa ficar de repouso, embora não deva exagerar nos movimentos nos primeiros dias. É possível trabalhar, inclusive. O que deve-se tomar cuidado, entretanto, é quanto às coceiras e pruridas que vão ficar no rosto.

Não se deve coçar sob hipótese alguma. Nesse caso, o ideal é usar cremes para o rosto, ou mesmo produtos para barba indicados pelo médico, que ajudem a diminuir os efeitos da coceira. Depois que os enxertos são colocados corretamente, eles levam o tempo de crescimento normal do organismo.

Aí vai do seu empenho, jovem. Mudar a alimentação e hábitos saudáveis vai ajudar ainda mais nesse processo, e fazer valer o investimento… Mas já chegamos nessa parte.

Quem pode fazer o transplante?

É preciso uma boa avaliação para fazer o Transplante de Barba

A idade mais comum para os transplantes de barba é entre os 23 aos 60 anos. Parece uma faixa etária muito extensa, mas é bem normal, jovem. Lembre-se que, para cada homem, existe um tempo específico de crescimento dos pelos faciais, e quando eles não são atingidos, ou quando surgem problemas mencionados anteriormente, a  cirurgia se faz necessária.

Sei que isso é meio “chover no molhado”, mas um transplante de barba só pode ser liberado com um dermatologista, e mesmo assim quando outros métodos não funcionam, da mesma forma que nos transplantes de cabelo.

Antes disso, o médico precisa ter um diagnóstico claro de suas condições, até para ter certeza que o caso é de recuperação dos pelos faciais, ou realmente começar a crescê-los do zero. Casos de alopecia areata, ou decorrência de estresse, podem ser recuperados com tratamentos medicinais, por exemplo.

Os custos e Resultados

Os resultados do Transplante de Barba são visíveis e excelentes

Assim como técnicas de inserção a laser, intervenções cirúrgicas desse tipo costumam ser um tanto caras. Por isso é bom ter um acompanhamento clínico mais duradouro, para ter certeza que o investimento vai valer a pena.

Mas se a cirurgia for a única opção, pode ficar bem tranquilo, jovem. Os resultados da técnica têm sido favoráveis e muito positivos, fruto de mais de 10 anos de pesquisa. Os mais expressivos têm sido nos casos de barba falhada, corrigindo com precisão.

Inspiração em Famosos para fazer Transplante de Barba

O Transplante de Barba tem muita inspiração em figuras de destaque na mídia

A gente sabe de onde veio essa ideia de fazer o transplante de barba. Enquanto alguns caras fazem por uma necessidade, outros fazem porque está na moda mesmo. Eu poderia falar dos custos disso, mas você já pegou a ideia. O fato é que muitos caras tem ido na onda dos estilos de celebridades, e nem sempre possuem barba para tal.

Algumas referências comuns para esses caras são atores como George Clooney e Brad Pitt, que constantemente adotam a barba cerrada quando não estão caracterizados para algum filme. Outra referência, sempre figurando por aí, é o jogador David Beckham.

Quer seja por vaidade ou necessidade, o transplante de barba tem sido a saída viável que tantos caras estavam procurando para lidar com a falta de pelos faciais.

E agora que você está esperto com os detalhes mais importantes do transplante de barba, não custa dar aquela compartilhada nas redes sociais, certo? Isso vai ajudar aquele seu amigo que ainda não é barbudo, mas busca ser, ou dar aquela força para quem anda com problemas. Até a próxima!

Deixe sua pergunta ou opinião

Ad Blocker Detected

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Refresh